domingo, 26 de dezembro de 2010

Então, foi Natal

Então, foi o Natal. 

Foi do verbo ir. Ir-se; findar-se; c'est fini. La fiesta appena cominciata è già finita. A festa do Natal é boa porque, como toda boa festa, acaba sempre no melhor. E, quase sempre, deixando aquela vontade de fazer com que a próxima seja melhor ainda.

Foi-se o Natal. Foi-se pra ser o que é e tem sido há quase dois milênios: expectativa. Expectativa de uma sociedade melhor, uma Terra de Harmonia, Paz, Saúde e Prosperidade. Eis, pois, que o Homem vive de expectativas, posto que a esperança é a última que se vai.

Acho que um estado de permanente Natal parece ser impossível ao humano ser. Pelo menos enquanto existir o Ego como regente das ações humanas. No entanto Natal é a libertação desse domínio. Porém, é extremamente difícil impedir o Ego de comandar nossos atos. Eis porque o exemplo do Cristo é tão fácil de ser falado e tão difícil de ser seguido. 

E, então, foi Natal. Que venha o Ano Novo. E tudo começar. De novo e de novo. Rodando na roda de Samsara.  

Desejo a todos os que já caminharam por Esta Rua que é Meu Blog que em 2011 possamos aprender a nos libertar de nosso Ego e enxergar no próximo nosso outro Eu. 

Crédito: Imagem obtida na URL http://dharmatrix.blogspot.com/ 

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Transferência de Tecnologia - Interação Universidades/Empresas

Neste 2º dia de apresentações na Feira Internacional de Ciências e Tecnologia da Amazônia, assisti pela manhã a palestra do Prof. Dr. Luis Otávio Pimentel (UFSC), com o tema: Contratos de Transferência de Tecnologia-Interação Universidades / Empresas.  

Com uma apresentação didática e muito bem montada - como se poderá ver a seguir - Pimentel falou sobre o papel das Instituições de Ciência e Tecnologia, dos desafios e perspectivas de pesquisadores, governos e empresários no campo da Inovação, da transformação do conhecimento em dinheiro. Falou sobre parcerias, contratos, transferência de tecnologia etc, para que o Brasil alcance maior desenvolvimento.

Sua apresentação está tão bem estruturada que basta acompanhar os slides para compreender o conteúdo do seu discurso. Gostei e lhe pedi permissão para divulgar aqui no blog. Confira abaixo.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Ciência e Tecnologia para Todos

Cerimônia de abertura 
Com o slogan "Ciência para todo o mundo", começou nesta terça-feira, dia 14/12, a Feira Internacional de Ciência e Tecnologia da Amazônia, que acontece no Hangar-Centro de Convenções da Amazônia até o próximo dia 16.

A abertura contou com a presença da Governadora Ana Júlia Carepa, do reitor da Universidade Federal do Oeste do Pará, Prof. José S. Lourenço, do Sr. Maurílio Monteiro, Secretário de Estado de Ciência e Tëcnologia, dentre outras autoridades. E a conferência de abertura coube ao Prof. Wladimir Miranda, catedrático da Universidade do Porto.


A governadora aproveitou a ocasião para fazer um rápido balanço de seus 4 anos de mandato, esclarecendo que seu governo privilegiou ações voltadas para o futuro e não ações eleitoreiras, como por exemplo, a criação de um modelo de governo baseado no desenvolvimento e na inovação tecnológica, foco diretamente oposto que o governo anterior adotou.

Ana Júlia resaltou que o Pará era um dos poucos estados que não tinha uma Fundação de Amparo a Pesquisa. Fundações dessa naturezas são vitais para o desenvolvimento do estado e da nação, visto que contribuem largamente para a pesquisa em Ciência e Tecnologia, cujos produtos chegam às empresas e retornam ao cidadão em forma de benefícios. Nessa perspectiva ela deixa a implantada FAPESP. Também, em seu governo, foi criado o Parque Tecnológico do Pará - que será inaugurado dia 28/12 -, e há mais 2 previstos, um em Marabá e outro em Santarém.

Dentre os  modernos governantes paraenses esse blogueiro considera gestão da Governadora Ana Júlia como a que mais esforço desprendeu no sentido de desenvolver, apoiar e estimular projetos focados na Educação, na Ciência e Tecnologia. Seu governo cometeu erros, mas entendo que seus acertos superaram seus erros. A História haverá de lhe dar o devido valor.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Como será a Próxima Guerra Mundial?

A revolução se dará pela Internet
Depois da II Guerra Mundial o físico Albert Einstein disse: "I know not with what weapons World War III will be fought, but World War IV will be fought with sticks and stones."* Isso porque ele não conhecia a Internet. Se conhecesse, provavelmente diria que a III Guerra Mundial seria cibernética; logo, a IV não poderia ser com paus e pedras. 
Mas, naqueles tempos não existia a possibilidade, sequer sonhada, da Internet. Nem se poderia prever o impacto que os computadores em rede e sua consorte, a Internet,  viria promover na sociedade humana a partir da décade de 1990. A Internt afetaria todas as formas de troca de informação e de interação social, fosse nas relações privadas e/ou profissionais, fossem culturais e/ou educacionais; bem como econômica, política, ideológica, religiosa. O poder dessa mídia cresce tão veloz e exponencialente que assusta e intimida governos e corporações. Eis porque há tantos grupos que querem controlar a Internet e deter esse poder em suas mãos. A começar pela criação de leis e punições para quem acessa bancos de dados  governamentais através da Internet e divulga informações sigilosas. 
 
 Ora, as ações dos governos não deveriam ser, TODAS, transparentes? Porque o cidadão contribuinte deve ser mantido no obscurantismo, recebendo apenas a ração de informações que o governo lhe destina? O papel da mídia é mostrar a verdade, é falar "com a língua reta". É contribuir para que todo cidadão possa encontrar a informação honesta e verdadeira num banco de dados universal. Mas isso ainda não acontece
 E é aí que entra a Web 2.0 e sua próxima geração, a web semântica, ou Web 3.0. Essa é a proposta do site WikiLeaks, que a meu ver é o precursor da Web 3.0 pré-semântica. Mas há interesses em não deixar que a verdade seja revelada, e  há grupos que tentam censurar a Internt, tentam engessar a Web, por grilhões nos pés de Mercúrio.
O principal alvo tem sido o site WL. Por isso que seu fundador, Julian Assange, foi perseguido e preso recentemente. O site tem recebido constantes ataques do governo norteamericano desde que começou a divulgar documentos sigilosos da diplomacia americana. Um dos mais impactantes desses documentos são os que envolvem a Guerra do Iraque. Um dos documetnos é um vídeo com cerca de 40 minutos, que mostra a morte de jornalistas da Reuters e  de cidadãos, inclusive uma criança, atingidos por uma metralhadora de 30mm ou 50mm, disparada de um helicóptero Apache. Aparentemente, eles confundiram o equipamento dos jornalistas com um RPG (lança granadas) e AK47!... 
É uma cena bárbara e violenta. Você pode ouvir a equipe do helicóptero trocando informações, recebendo a ordem da atirar, informando o número de  mortos,  trocando elogios pelo "belo tiro", etc. Depois, carros e soldados norteamericanos chegam ao local soldados e... percebem o erro. Há vários vídeos no Youtube com cenas tomadas do alto, dos Apaches,   mostrando puro e simples assassinato,  verdadeiras chacinas no Iraque, durante a invasão americana.

O ataque ao WikiLeaks é uma tentativa de impedir a divulgaçao dos fatos, e como se sabe, contra fatos não há argumentos. Hoje o site WikiLeaks tem mais de 1 mil de "mirrors", ou seja, sites espelhos. Além de milhares de milhares de defensores, apoiadores e internautas prontos a colaborar. O que está acontecendo com o WL pode ser o prenúncio de uma nova era da Web 2.0. Eis porque eu acho que a III Guerra Mundial será pela Internet. Não apenas uma guerra de informações, contrainformações, "leaks" etc, mas de ataque de harkers contra contas das mega corporações que financiam e se beneficiam com as guerras;  contra os bancos de dados de governos e insdústrias. Imagine a destruição dos bancos de dados da Bolsa de  Valores norteamericana, japonesa, européia e mesmo brasileira, que estragos não provocaria.

As armas nucleares poderão ser usadas numa III Guerra MUndial, também armas químicas, biológicas e radiológicas, mas se acontecer uma desativação desses mecanismos por intermédio de acesso aos seus bancos de dados; se acontecer um embaralhamento ou uma desarticulação dos sistemas de informação que alimentariam essa guerra, tais armas ficariam inúteis sucatas. Rogo por isso.

Este blog se alia na defesa dos interesses de uma Web livre, e no apoio ao WikiLeaks e seu fundador.
* Não sei como será a III G. Mundial, mas a IV será com paus e pedras
Leia Hackers assumem bandeira do WikiLeaks para iniciar 1ª 'Guerra da Informação' AQUI

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

CENAS DE BELEM 6

Nesta popstagem* venho retomar a minha proposta de apresentar a cada mês algumas "cenas de Belém", que esteve parada há dois meses.


Durante o mês de outubro Belém é palco de um espetáculo que surpreende o turista incidental e mesmo o turista contumaz. Falo do Círio de Nazaré, que começa oficialmente com a procissão da Trasladação, na noite que antecede a romaria, ou seja, na noite do segundo sábado de outubro. 

Apesar de acontecer durante a noite, essa procissão reúne centenas de milhares de pessoas, que se esfalfam puxando a corda que protege o andor com a berlinda (na foto a berlinda iluminada) , onde vai soberana a imagem da homenageada, N.S. de Nazaré. 

Outra cena comum em Belém surge a partir do mes de dezembro. É quando as centenas de mangueiras estão carregadas. Aí acontece algo só visto aqui: alguém ser atingido na cabeça por uma manga. Também é frequente que  parabrisas de carros quebrados e latarias sejam amassadas pelas mangas. Comigo já aconteceu de levar uma "mangada" no ombro e ter o carro atingido em dois lugares, no capô e no teto. Aliás, voce sabe que aqui é o único local do mundo que carro tem seguro contra manga? Pois é!!

Outra cena frequente nessa época do ano são os catadores de manga. Um sobe na árvore e joga as frutas ainda verdes ou "de vez" para o que fica embaixo. Este, com um saco de aniagem enfiado nos braços, apara a manga e coloca no carrinho. Depois sai à vendê-las. Uhh! Manga recém tirada do pé, com aquele cheirinho de resina... Uma delícia!


* *Escrevi popstagem (acima) por um erro de digitação, mas ao perceber o erro decidi mantê-lo e criar, a partir dele, um conceito (um neologismo, talvez) para referenciar as minhas postagens que retratassem símbolos retirados da cultura local, do imaginário da vida cotidiana, do cenário urbano dessa cosmopolita e provinciana Belém. Não tem pretensões de obra de arte, como a Pop Art.
Créditos: Fotos do autor

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Lá vem o Sol!...

Para contrapor a postagem anterior, que uma colega de trabalho disse de brincadeira: "Cuidado, Franz! Você pode ser o próximo." (Cruz credo! Pé de pato mangalô três vezes) Eu, heim!..  Mas, como dizia, para contrapor aquela postagem um tanto triste, fui buscar algo pra cima, alegre, dançante, suingado. E encontrei numa canção dos Beatles o que queria: Here Comes the Sun,  numa interpretação magnífica do sensacional George Benson.
Especialmente para minha filha Madaya.

E lá se vai mais um...

Saudade é uma coisa estranha. Bate derepente e por qualquer motivo, ou mesmo sem motivo aparente (pelo menos no consciente). Eu, que tenho uma filha morando com a mãe (a Madaya), outra em Salvador (a Keith), um filho morando em Belo Horizonte (o Arcthur), irmã e irmão em Nova Iguaçu (RJ); irmã e irmão em Maceió (AL), vivo em perene sentimento de saudade.

Mas não pense que saudade é coisa ruim. Saudade é coisa boa! Existe para nos recordar de que vivemos bons momentos; de que pessoas se tornaram importantes em nossas vidas; que parentes, amigos, lugares e momentos distantes não são marcas do que se foi, mas do que fomos e do que somos.

Cada uma dessas pessoas que compartilharam nosso universo pessoal, cada um desses lugares e momentos recordados, são os retalhos  que formam o que somos: somos uma colcha de retalhos inconsútil, formada por fragmentos das interações que vamos entretecendo ao longo da vida.

Um dos locais onde tais interações se tornam mais sólidas e dinâmicas é no ambiente de trabalho. Ali estamos sempre assistindo a chegada de novos companheiros - talvez futuros velhos amigos - e, às vezes, se entristecendo com a partida de bons e "velhos amigos".

Em maio do ano passado o prof. Mário Thomaz Neto, um dos meus mais fraternos amigos do Núcleo de Tecnologia Educacional Prof. Washington Lopes,  "partiu fora do combinado" - como diz Rolando Boldrin -, e há cerca de 1 mês partiu o Fernando, outro companheiro do NTE. 

Em dezembro de 2008, por ocasião da última confraternização realizada pela equipe do NTE, foi tirada essa foto... Sinto saudade dos amigos, mas não tenho pressa alguma em encontrá-los.(RSss...) 

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Entrevista de Lula aos Blogueiros

#Lulablogs
Aconteceu hoje pela manhã, no Palácio do Planalto, o Lulablogs, uma entrevista histórica concedida pelo Presidente Lula a um grupo de blogueiros progressistas. Com poucos minutos de iniciada, a entrevista já era o terceiro tópico no twitter mundial.
Ouvi a entrevista às 14h e logo desejei fazer uma postagem, mas somente no final da tarde pude começar este post e agora posso concluir.

Muito á vontade, como geralmente sempre está quando diante da mídia, Lula falou sobre diversos assuntos e respondeu perguntas dos blogueiros presentes, e uma ou outra pela Internet. O que me chamou a atenção na mesa da coletiva foi a ausência de blogueiras. Isso mesmo, faltou a presença feminina. Contudo, duas blogueiras participaram via Internet, a Maria Fro e Conceição Lemes (Vi o Mundo).

Veja abaixo alguns momentos que compilei. Mas vale a pena assistir toda a entrevista AQUI.

O Presidente falou que prepara um documento com o registro de todos os projetos e ações realizadas pelo seu governo. Esse documento será registrado em cartório, para que mais tarde a História não venha dizer que ele não fez o que disse que fez.

É uma estupidez querer censurar a Internet (sic)
Essa frase é de Lula e demonstra não somente o respeito que ele tem pela Internet, mas o quanto compreende sua importância no sistema democrático.

1 ano sem fumar
Lula disse que em janeiro de 2011 completará 1 ano sem fumar. E ainda há uns imbecis que dizem que ele não é inteligente. Pô! Para mim isso é uma prova in-dis-cu-tí-vel de sua inteligência.

Educação e Racismo
Quanto a uma pergunta da Conceição, sobre educação e discriminação racial, Lula disse que o preconceito é uma doença que dá nas entranhas das pessoas e que não se resolve por decisão política (sic). E citou o ProUni, onde 45% dos estudantes são carentes, e comentou que na 1ª turma de formandos em Medicina a maioria era de negros.

Aborto é uma questão de saúde pública.
Essa foi outra frase de efeito de Lula, que revela uma preocupação cada vez mais crescente do governo - que poderá ser continuada no mandato de Dilma - com essa grave questão. Concordo com ele, mas acho que uma questão ainda maior e mais grave, que o governo deveria encarar seriamente, é o controle da natalidade. Mas isso parece que é um vespeiro.

A derrota do PT no Acre (e no Pará)
Indagado pelo representante do Acre sobre como ele encarava a fragorosa derrota do candidato do PT no Acre, onde o Partido dos Trabalhadores perdeu em 21 dos 23 municípios. Lula disse que gostaria de entender o que aconteceu. Falou, com indisfarçável surpresa, que se somassem os investimentos feitos no Acre durante os governos anteriores, não chegaria nem a metade do que foi feito no seu governo. E finalizou: Mas garanto que o erro não está no povo. O erro está no governo(sic).


Como não podia deixar de ser, fiz uma comparação com as eleições no Pará. Aqui, a candidata a reeleição, Ana Júlia (PT) perdeu feio para o ex-governador tucano Simão Jatene, em cujo governo a Educação e Informática Educativa, guardam até hoje tristes recordações. Lula está certo! De fato o erro está e esteve sempre, no governo. Esperamos que essa derrota tenha lhe servido de  lição.

Eu sou o resultado da liberdade de imprensa nesse país.
Mais uma bela frase sacada do manancial de citações lulista. Indagado sobre a presença de estrangeiros como donos de rádio e Tv no Brasil, Lula disse que "temos que ter certo controle da participação de estrangeiros nas comunicações". Falou do impacto da Internet sobre a mídia institucionalizada, "que agora tem que lutar contra algo que não conhecia antes".
Em outras palavras, disse que algumas revistas sempre tentaram construir uma imagem deformada de si e de seu governo. "Se daqui a 100 anos um historiador quiser saber como foi meu governo, e pegar as revistas brasileiras vai ficar assustado. Ele vai ter que pegar revistas americanas, revistas européias... para saber a verdade"

Bem, vou ficando por aqui. Não quero fazer desse post uma transcrição da entrevista de Lula, mas apenas apontar algumas falas, nem todas as mais significativas, e registrar esse momento histórico para a comunidade de blogueiros do Brasil.

domingo, 21 de novembro de 2010

Festival Multimídia de Escolas Públicas Estaduais de Belém e o III Concurso de Blogs de Escolas Públicas

Aconteceu na quarta-feira, dia 17 de novembro, a cerimônia de premiação do I Festival Multimídia de Escolas Públicas Estaduais de Belém e o III Concurso de Blogs de Escolas públicas da Grande Belém, promoção do Núcleo de Tecnologia Educacional de Belém.









Este blogueiro é o idealizador desse Concurso, que iniciamos em 2008 no NTE Prof. Washington Lopes ( também sou o autor das logos acima)
A coordenação do NTE me convidou para participar como membro do júri do Concurso de Blogs deste ano, que teve uma nova modalidade: "Blog de Alunos". 
Qualquer dia desses farei uma pesquisa e postagem sobre os Blogs de Alunos e seu impacto no processo de construção de conhecimento pelo aluno e de aprendizagem do conteúdo curricular. Será que há?

Parabéns aos  alunos e professores blogueiros, novos e veteranos, que fizeram (e fazem) desta iniciativa de tecnologia aplicada à educação um sucesso e uma verdadeira revolução no ensino público paraense.
Confira a lista dos Vencedores.
Blog da Escola
 
Blog do Professor
1º lugar: Mauro José Rodrigues Torres – Escola do Outeiro e E.E.E.F. Geny Gabriel Amaral
2º lugar: Helioneth Daniel Lisboa - Escola Prof. Jorge Lopes Raposo
3º lugar: Léa Paraense de Oliveira Serra – Escola Vilhena Alves
Blog do Aluno
1º lugar: Raimundo Cleber de Souza Portal - Escola Magalhães Barata
2º lugar: Thais Alves de Almeida – Escola Lauro Sodré
3º lugar: David Alberto Bastos Bonfim - Escola Prof. Jorge Lopes Raposo

Projeto de Vídeo
Foto Montagem e HQ
1º lugar: E.E.E.F.M. Pedro Amazonas Pedroso

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Um DIA DA BESTEIRA na Sala de Informática

Esse post é pra falar de uma idéia posta em prática pela minha amiga, professora Ana Cecília, da Sala de Informática Educativa-SIE da Escola do Outeiro, e criadora do Blog da Escola do Outeiro. Esse foi o 1º blog  de uma escola pública da rede estadual paraense a ganhar o 1º Concurso de Blogs idealizado por este blogueiro e realizado pelo NTE Washington Lopes, de Belém, em 2008. Em 2009 ele ficou no honroso 2º lugar.

Para Ana, "quem trabalha na sala de informática, deve passar pela situação em que os alunos querem acessar Orkut, MSN, etc. Não que eu seja contra os site de relacionamento, mas o problema é o exagero. Sabemos que se for permitido, farão apenas isso".

Por isso ela criou o Dia da Besteira, um dia "onde os alunos tem a liberdade de acessar, dentro da lei, o conteúdo que quiserem na internet, desde jogos até sites de relacionamento". Acho que é uma idéia a ser copiada. Veja a postagem original AQUI.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Nem é Educação, ENEM avaliação.

A educação no Brasil nem é coisa série, ENEM é brincadeira!  (perco o leitor mas não perco o trocadilho!)

Começamos a semana com duas notícias vexatórias para a Educação nacional: em Brasília, 30 mil livros didáticos são recolhidos porque apresentam erros de conceito, concordância, cálculo e digitação; e o cancelamento da prova do  Exame Nacional do Ensino Médio-ENEM por vazamento e erros nas questões.

O ENEM parece que ainda não acertou o passo ou está fadado aos problemas. Desde o vazamento de dados pessoais de inscritos,  em 2007 e 2008, ao  vazamento da prova em 2009 - que obrigou que a mesma fosse cancelada e  refeita dois meses depois -, gerando diversos transtornos e problemas, 2010 encerra o ano com mais uma edição do ENEM cancelada por decisão judicial, por conta de erros e vazamentos.

Enquanto o país dá um banho de tecnologia a cada eleição, avançando em termos de agilidade e segurança no processo de distribuição e coleta dos dados, parece que, em se tratando de educação, o sistema é tão confiável quanto quando usávamos o voto de papel e urnas de lona.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Boicotando a diretora pelo blog

Como informei na postagem anterior, hoje iniciei no Núcleo de Informática Educativa-NIED  mais uma oficina de criação de blogs educativos com professores de Sala de Informática-SI da rede municipal. A oficina  tem carga horária de 12h e será executada em 3 sextas-feiras consecutivas, com 2 turmas (manhã e tarde). Tem por objetivo dar formação básica para a criação de blogs bem como reativar aqueles blogs de escolas da rede municipal que estejam abandonados ou desatualizados.

Para mim é difícil aceitar que um blog de escola permaneça sem, pelo menos, 2 postagens por semana. Há tanta coisa acontecendo de interesante no chão da escola... Contudo,  já vi muitas razões para que um blog de escola fique desatualizado, nomeadamente: falta de internet na escola; roubo de computadores da SI -acreditem, acontece com mais frequência do que se espera-; falta de tempo do professor responsável; falta de colaboração e parceria dos demais professores; falta de assunto (???!!); reforma na escola; o professor responsável foi transferido; o responsável esqueceu a senha e login... Mas hoje ouvi a mais estranha e absurda das justificativas. Aconteceu assim;

Uma certa professora que está na oficina me pediu para ajudá-la a fazer certas modificações no blog da escola, que por sinal ela mesma criou.  Quando olhei para o blog observei que sua última postagem estava datada de quase 3 meses... Então, perguntei-lhe qual a razão para blog estar tão desatualizado e, pasmem!, ela disse que era porque estava sendo perseguida pela direção da escola, ficou deprimida e não publicava nada no blog porque estava BOICOTANDO a diretora... Agora que estava tudo bem, queria retomar o blog.

Argumentei qualquer coisa, tipo: "Sim, até a próxima vez que a Sra. ache que a diretora está lhe perseguindo" ou "Mas o blog não é seu!" ou ... Sei lá o que mais eu disse! 
Ah! Quer saber se ajudei a fazer as alterações? Não! A aula terminou. Agora só na próxima sexta.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Oficina de Blogs Educativos

Como sabemos, a Internet possui e disponibiliza excelentes ferramentas de interação para a construção colaborativa de conhecimentos e produção coletiva de informação e comunicação numa perspectivas interdiscursiva, portanto interdisciplinar.

Em 2006 descobri duas coisas que mudaram minha relação com a educação e a Informática: o conceito de Educomunicação e as potencialidades pedagógicas da Web 2.0 com Blog e Podcast. A primeira foi através de um texto do  prof. Ismar Soares (USP) e do trabalho com podcast do professor paulista Carlos Lima, do "Nas Ondas do Rádio"; a segunda foi, de forma autodidática, criando -e ensinando a criar- blog e podcast. Até então, nenhum profesor de escola pública paraense (municipal ou estadual) havia criado seu blog ou podcast.

Em 2007 iniciei as primeiras oficinas de criação de blogs (no Blogger) para professores da rede pública municipal e estadual em Belém. Desde então tenho insistido no emprego de blogs e podcast como as  ferramentas mais dinâmicas e ricas para o processo de ensino e aprendizagem, como instrumento de criação coletiva e de aproximação dos atores do processo educativo, capaz de contribuir para mudar o conceito tradicional de escola, dando-lhe uma nova perspectiva de ação que transcende os muros da escola e a própria sala de aula.

Essas ferramentas possuem inúmeras e empolgantes perspectivas pedagógicas. Além de permitirem que os alunos de uma escola possam expor e discutir o que estão aprendendo com alunos de outros colégios, de outras regiões e/ou com pessoas de qualquer canto do mundo, as ações envolvidas na elaboração e produção dos Blogs e Podcasts não só potencializam o desenvolvimento de habilidades de leitura, escrita, pesquisa, análise, seleção e transmissão da informação, como também contribuem para ampliam a capacidade sócio-comunicativa do estudante, enquanto  proporcionam uma reflexão crítica e propositiva de realidade.

Apesar disso, é com certa melancolia que observo vários blogs de escolas do município de Belém que foram criados desde que comecei esse projeto, permanecerem abandonados, esquecidos por seus criadores.  Por outro lado, me reanima sobremaneira o interesse de alguns professores que me pedem  novas oficinas de criação de blogs numa perspectiva educomunicativa.

Com a expectativa de reanimar blogs desatualizados e criar novos, amanhã (5/11) o Núcleo de Informática Educativa-NIED estará recebendo cerca de 30 professores de Sala de Informática de escolas da rede pública municipal de Belém, para mais uma oficina de Blogs Educativos.

NOTA: Na barra lateral deste blog disponibilizo para download um Tutorial do Blogger, que elaborei para esta oficina. Ou clique AQUI para baixar.

*Ilustração obtida em www.sergeicartoons.com,
com uma pequena adaptação no texto feita por mim

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Se Serra é do "bem", Dilma é do "mal"?

Em tempos de eleições e guerra política, todos sabemos que a mídia institucionalizada tem o poder de (de)formar a opinião pública a favor desse ou daquele candidato, mas  SEMPRE conforme seus próprios interesses e conveniências (veja-se Revista VEJA, Folha de S. Paulo, TV Globo). Notícias que ou são manipulações dos fatos ou que não se sustentam diante de uma análise ligeiramente superficial, como é o  caso da VIOLENTA AGRESSÃO com bolinha de papel (é pra rir?), que o  José Serra teima em dizer que sofreu (??!!). Nesse cenário de mentiras e boataria política o papel da Internet tem sido relevante na divulgação de fatos verdadeiros e comprováveis.

Acredito que quase todo mundo já deve ter recebido propagandas políticas via e-mail. Tenho recebido dezenas, quase todas enviadas por amigos que tentam me convencer que José Serra é o mais preparado e que a Dilma Roussef é "sapatão"; que Dilma deve ser defenestrada porque é a favor do aborto e que com Serra o Brasil é mais "decente"; que o MST invadirá mais no governo da Dilma; que isso e que aquilo. A maioria deleto sem ler, e nem me dou ao trabalho de reenviar por absoluto respeito aos meus amigos.

A exemplo do que ocorreu em eleições passadas, quando Lula era candidato, estamos vendo uma tentativa de endeusar um candidato e satanizar o outro, bastas ver certo jingle que diz  "Serra é do bem. Serra é do bem". .. A idéia que se quer plantar é que, se um é do bem, o outro só pode ser do mal. Mas de que "bem" e de que "mal" eles estão falando? Veja o cartaz abaixo e tire suas conclusões sobre quem fez o Bem para o Brasil.

* A imagem obtive no Blog da minha amiga Suzana Gutierrez.(Veja  AQUI)

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O Blog, a Escola e as Mudanças

É cada vez maior o interesse  em se criar blogs de escolas. Através deles as escolas abrem um espaço para a interação virtual com a comunidade e  podem apresentar ao mundo o que seus professores estão realizando e o que seus alunos estão aprendendo.

Também é um instrumento que pode gerar um grande retorno pedagógico se o(s) professor(s) blogueiro se dispuser a dedicar algum tempo para isso. Um blog de escola é um espaço de publicação e divulgação das ações e projetos da escola como um todo, por isso TODOS devem ser responsáveis pelo conteúdo das publicações, por sua atualização e manutenção. Temos visto diversos blogs de escolas repousarem exclusivamente nos ombros dos professores de Sala de Informática e depois ficarem abandonados porque o professor saiu da escola ou esqueceu a senha...

É importante que se construam parcerias  entre os diversos setores e profissionais da escola que possibilitem a continuidade do trabalho no blog.  O professor de Português pode ajudar, e muito, na revisão dos textos; o professor de Arte pode contribuir na criação de banners, logomarcas, charges, quadrinhos, ilustrações das postagens etc; outros professores podem apresentar, e devem,  suas pesquisas e projetos para serem postados; o pessoal da cozinha pode divulgar os cardápios, falar de nutrição, dar  receitas; a gestão pode publicar informes... 

E os alunos? Esses, fundamentalmente, devem apresentar aos professores responsáveis pelo blog seus trabalhos (poesia, arte, vídeo, texto etc) que gostariam de ver publicados. Essa é a receita para que um blog de escola seja um blog de sucesso.

São vários os blogs de escolas municipais de Belém que por problemas diversos ficaram inativos e mesmo abandonados. Por isso digo que todos, sem exceção, podem e devem colaborar com o blog da escola, porque  o Blog é a vitrine da escola.  Em torno do blog é possível se criar um movimento  que envolva as equipes técnico-pedagógica, pessoal de apoio, professores e alunos com vistas a melhorar o que se extrai e se produz  no chão da escola.

No próximo dia 05 de novembro estaremos realizando mais uma Oficina de Criação de Blogs Educativos, para os professores de Sala de Informática das escolas de Rede Municipal.

Queremos com mais essa oficina oferecer instrumentos para que as escolas com blogs inativos retomem o caminho das atualizações, e  oportunizar as que ainda não criaram seus blogs a chance de conhecerem e utilizarem um instrumento que pode promover mudanças importantes na ação pedagógica da instituição.

NOTA: Essa postagem é uma cópia da que fiz no dia 22/10, no blog do Núcleo de Informática Educativa-NIED, inclusive com o comentário que recebeu -que se lê abaixo
É buscando transformar o Blog em uma ferramenta de integração, socialização e potencialização das ações da escola que, desde 2007 tenho direcionado minhas oficinas de criação de blogs. O comentário abaixo deixa claro o papel pedagógico e social que o blog de uma escola pode desempenhar.
Blog da Palmira Lins de Carvalhodisse... Caro professor, estou fazendo uma pequena pesquisa sobre as possibilidades da ferramenta educacional da WEB 2.0: BLOG. Como ferramenta de integração da escola unindo todos os seus turnos como uma escola só, una e trabalhando para o sucesso total, ou seja uma escola integrada nos esforços de todos por um e um por todos. Com as ações sendo potencializadas, socializadas e incentivadas através do blog escolar.
Suas ponderações veem ao encontro desse sentimento de novidade para uma escola mais feliz e com maior auto estima expostos nas postagens democráticas dos nossos blog educacionais. Sua postagem é bastante reflexiva nesse sentido e pretendo usa-la. Obrigado.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Curso de Elaboração de Projetos

Li no excelente Blog  Educa Já!, da minha amiga Cybele Meyer, que o Instituto Paramitas está oferecendo um Curso de Elaboração de Projetos gratuitamente. Confira no cartaz abaixo
                           
A Metodologia de Projetos sempre me traz á mente  a imagem de minha querida Profª Léa Fagundes, com quem aprendi sobre projeto de ensino, projeto de aprendizagem, Metodologia de Projetos, durante a Especialização em Informática Educativa, em 1997.

Quando se fala em projetos, muitos professores pensam logo naquela estrutura técnica e acadêmica,  fixa e complicada.  E quando se fala trabalhar a educação por projetos não é reinventar a educação, mas permitir ao aprendiz o prazer de descobrir (ou redescobrir), por si, mesmo as respostas e soluções às questões apresentadas; de trabalhar num ambiente colaborativo de aprendizagem e ampliar o domínio de suas habilidades e competências durante seu proecesso de construção de conhecimento, enquanto possibilita ao professor o enorme benefício de ir à favor do interesse do aluno ao mesmo tempo  que transmite o conteúdo de sua disciplina de forma mais prazerosa e eficiente.

Aqui, no NIED e no NTE de Belém, ministramos no primeiro semestre deste ano, o curso de Elaboração de Projetos (40h) do Proinfo Integrado (MEC), que disponibilizou um rico e farto material pela UFSC, com destaque para as  duas Betes: Beth Almeida e Beth Prado.

Os professores participantes deveriam realizar o PITEC-Projeto Integrado de Tecnologia na Aprendizagem e, embora alguns projetos apresentados ainda estejam em processo de conclusão até o fim do semeste, devemos admitir que apesar das vantagens ainda estamos longe de ver a Metodologia de Projetos ser efetivada em sala de aula.
Saiba quais as VANTAGENS do curso clicando aqui

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O Blog de Comadre Florzinha

Minha amiga Andréa Cozzi é a Comadre Florzinha, uma educadora e artista tecelã que utiliza  a imaginação como tecido, a voz como agulha e o texto como linha. Ela trama, tece e entretece com a palavra; esculpe, pinta e borda com a imaginação. Ela é uma encantadora de histórias.

Andréa, com seu sorriso ancho, amazônico, e simpatia maior ainda, conta histórias de Boto e  Cobra Norato, de Matinta e  Lobisomem, de Curupira e Caápora, da Mãe D'Água e do Tajá; conta histórias de índio, de negro africano, de caboclo paraense, de matuto amazônida, de ribeirinho.  A danada conta histórias de tudo e mais um. Até que um dia sentiu vontade de contar suas histórias também no mundo virtual e pediu a este blogueiro que lhe ensinasse como criar um blog. Por isso ela diz que sou seu padrinho de blog, o que muito me orgulha.

Primeiro criou o blog do grupo de contadores de histórias da SEMEC, o  Ayvu Rapyta,  depois criou o seu, o Alinhavos de Comadre Florzinha. Graças ao blog Andréa foi convidada para fazer parte de um grupo internacional de contadores de histórias.

Ontem o blog da Comadre Florzinha festejou seu 2º ano contando histórias, histórias que agora correm pelo mundo nos alinhavos da Internet.

Agora o Blog da Andréa está realizando uma promoção para comemorar seu segundo ano de existência, e com essa postagem Este Blog  é Minha Rua vem prestar sua homenagem e desejar muitos anos, muitas postagens e muitas felicidades para a  Comadre Florzinha. Parabéns!!

sábado, 9 de outubro de 2010

Os Números e seu poder nas Eleições

Números! Ah, os números! Eles me encantam. Detestados por uns, adorado por outros e incompreendidos pela maioria. Assim são esses símbolos tão cheios de mistério, de sedução, de poder, sabedoria e magia. 

Todos os números possuem três aspectos: o Positivo, o Negativo e o Destrutivo. Sempre me lembro desse trecho do Apocalipse (13:18): "Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número...". Eis, pois, que os números erguem ou destróem, amedrontam ou encorajam,  guardam ou revelam segredos inimagináveis, realizam ou fazem sonhar, e podem tornar a mentira verdadeira e falsear a verdade. Mas se você tiver sabedoria...

Um dos momentos onde os números mostram sua supremacia absoluta e exercem praticamente todos os itens apresentados acima é, exatamente, durante as campanhas eleitorais. Porém, nesse caso, os números estão na sua frente e ao seu redor... Você só não vê se não quizer. 

Eis alguns números para ilustrar esse texto e, quem sabe, contribuir para que os números do Brasil continuem crescendo positivamente.

* Essa imagem obtive no excelente blog da minha amiga Suzana Guitierrez. (veja AQUI.)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O BLOG COMO ELEMENTO DE UNIFICAÇÃO DA ESCOLA

No início de 2008 começamos as oficinas de criação de Blogs Educativos, para os professores das salas de informática das escolas públicas municipais. O interesse dos professores foi grande e em pouco tempo tínhamos mais de 3 dezenas de blogs. 

Lamentavelmente, passados 2 anos, alguns blogs deixaram de existir ou foram excluídos, outros permanecem há muito tempo sem movimentação, sem postagens, sem atualização. Dos 32 blogs de escolas municipais, 14 estão parados há 1 ou 2 anos, e 5  não fazem nenhuma postagem há pelo menos 3 meses.

Sabemos que diversos fatores contribuem para que o blog de uma escola permaneça atualizado, dentre eles destacam-se os recursos  e condições técnicas (situação dos computadores e da internet na escola); os recursos humanos envolvidos no projeto (professores, alunos e colaboradores); a rotina de atendimento do professor de sala de informática, que não disponibiliza um espaço para a atualização dos blogs, e um dos elemento  mais  relevante nesse processo, a falta de colaboração e apoio de professores de sala de aula, e mesmo de alguns gestores. 

No reverso da moeda, há blogs que permanecem numa trajetória ascendente, não somente quanto às postagens, mas também em relação às melhorias e incrementos implementados na página. Para quem ainda não conhece o trabalho e a importância de um blog educativo, recomendo que leiam a postagem do Blog da Escola Palmira Lins de Carvalho, capitaneado pelo Prof. Roberto Cunha e  pela Profª. Elizabeth Santos. Leia abaixo um trecho da postagem.

O BLOG COM O ELEMENTO DE UNIFICAÇÃO DA ESCOLA

O blog também pode promover um novo entrosamento na escola. É um fato frequentemente comprovado que a escola parece ser formada por várias escolas, uma em cada turno, pois é muito comum o professor ao visitar a escola noutro turno se sentir como se estivesse numa outra escola. A comunidade escolar também sente esse impacto ao se dirigir à escola num outro turno para resolver seu assuto. Sente-se que falta algo que una e reuna todos os turnos e a nós parece que esse algo é sem dúvida o Blog.
(Leia na íntegra AQUI)
NOTA: Essa postagem é uma cópia da que fiz no mês passado, no Blog do NIED

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Pior do que tá não fica! Promete?


Tá certo, tá certo! Tiririca é um palhaço (palhaço ou humorista? Gosto mais do termo "palhaço") que agora é deputado - e é o mais votado do país. E, daí?!...

O que isso significa? Sei lá!... 

Para muitos políticos de carreira a candidatura de Tiririca é um escárnio, um deboche; outros críticos atestam que Tiririca foi usado (e foi mesmo) para "puxar" alguns candidatos do seu partido, o PR. Mas, e daí?...

Qual o problema em ter um palhaço na política? Já tivemos deputado índio (lembram do Cacique Jurunas, que andava com um gravador porque não acreditava na palavra dos brancos?), já tivemos um cantor e um costureiro (ou estilista?) famosos, já tivemos (tivemos?) ladrão. E houve uma época em que até um macaco (o macaco Simão) foi muito votado. 

Então, que mal há em termos um palhaço na deputância? O fato é que nossos políticos fizeram-fazem o povo de palhaço há tanto tempo que acho justo ter um político palhaço.

Como palhaço, Tiririca já tinha nossa admiração e respeito,  espero que agora, na Câmara dos Deputados, ele continue nos alegrando, porque esses políticos que  lá estão nos tem dado mais motivos para chorar. Boa sorte, Tiririca!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Brasil, onde "obrigação" virou "direito".

Político brasileiro gosta de dizer que, ao votar, o cidadão está exercendo um direito, e  a mídia do país reforça isso há tanto tempo que o cidadão acaba acreditando que é uma verdade insofismável. Agora me digam: aonde o cidadão que cumpre uma imposição da lei está exercendo um direito? 

Após as eleições, todos, de candidatos a eleitores, falam em "festa da democracia", "sagrado exercício de cidadania", "direito do cidadão" e os cambau. Ou o povo gosta de se iludir ou é um animal poderoso mas acéfalo, temporariamente guiado por uma ou várias cabeças. Aliás, essa segunda metáfora me parece bem apropriada, pois se assemelha a uma das figuras da Geomancia (uma milenar arte divinatória) chamada "Populus", ou povo.  

POPULUS, o Povo, naturalmente a figura que contém o maior número de pontos. Evoca a idéia de multidão e todas as nuanças que esta possa conter. É uma massa difícil de mobilizar e igualmente difícil de controlar. (Obtido em http://sites.google.com/site/pehemaas - Veja o original AQUI)

Mas, na política nacional há uma máxima que prevalece: pra que facilitar se se pode enrolar, né mesmo? E assim vamos para 2º turno para Presidente e, aqui no Pará, para Governador...  E o que ganhamos? Em verdade, nada! A não ser mais barulho nas ruas, na TV e no rádio. Até aí, tudo bem, o pior é  que um processo eleitoral gasta muito dos cofres públicos, e com um 2º turno é mais dinheiro público que vai para o ralo. Sim, caríssimos, poderíamos resolver isso no primeiro turno e economizar milhares de reais.

No Brasil, votar é obrigação, logo nada há ver com direito e democracia, como os espertos impingem há décadas e os tolos acreditam, sem perceber que direito de votar, por exemplo, é como o exercido pelos cidadãos dos EUA, onde o voto não é obrigatório.

Pelo direito real e verdadeiro de votar não porque dizem que devemos; não porque somos obrigados, mas porque, de livre e expontânea vontade, queremos.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Pequeno passeio pelo Uruguai

Hoje é nosso último dia aqui em Uruguai. Amanhã, eu e Leca retornamos ao calorzinho gostoso de Belém do Pará. Mas antes deixo aqui uma breve descrição de nossa passagem por destas plagas da República Oriental do Uruguai. Confira!

Quem vier (melhor dizendo, for) a B. Aires deve reservar um tempo para visitar Colônia de Sacramento, no Uruguai, do outro lado do magestoso e gigantesco Rio da Prata. Fica apenas a 1 hora de barco. Em linha reta, de margem à margem, Colônia está a cerca de 54 km de B. Aires. Em dia claro se pode ver o contorno dos prédios de B. Aires.
Ruínas da Plaza de Toros de Colônia
Colônia é pequena, com cerca de 22 mil habitantes. É agradável, tranquila, sem poluição, sem violência e sem muitas opções de emprego e renda, pois cerca de 70% da cidade vive turismo. Ali você pode ver uma autêntica “Plaza de Toros”, construída em 1911 mas que teve apenas 8 corridas. Hoje é uma velha e abandonada construção.

O garçon, seus chapéus e Leca
Uma visita à parte velha da cidade, ou como chamam aqui “el casco viejo”, é obrigatória. É o centro histórico e guarda os vestígios da ocupação e colonização espanhola e portuguesa muito bem conservados. Almoçamos em um agradável restaurante onde um dos garçons é, talvez, a principal atração da casa, por conta da sua exótica coleção de chapéus. Ele os trocava a cada instante, além de cantar de vez em quando. Contei 12 chapéus diferentes - e cada um mais maluco que o outro- enquanto almoçávamos. Ao saírmos nos brindou com um sucesso de Zeca Pagodinho: “Descobri que te amo demais...”

De Sacramento a Montevidéu gasta-se cerca de 2,5 horas de ônibus, através de uma excelente estrada, ladeada de fazendas ou ranchos até onde a vista alcança. Todas as casas que vi tinham pequenas chaminés, provavelmente de suas lareiras. Gostei de ver que na zona rural as casas não possuem muros, o que revela uma tranquila e fraterna vizinhança. 

Montevidéu nos recebeu com um Sol alegre e uma temperatura de cerca de 23 graus. A cidade é toda voltada para o Rio da Prata, e recebe esse nome, ao que parece, devido a uma má interpretação de uma anotação numa antiga carta marítima, onde o cartógrafo anotara o 6º monte avistado a Oeste do Rio da Prata assim: “Monte VI de O”. (Há! Essas gostosuras que nos traz a História!...) 

Me decepcionei um pouco com a questão de limpeza das ruas do centro, mas é uma cidade muito arborizada, com predominância de plátanos, árvore símbolo do Canadá (para quem não sabe, na bandeira do Canadá há uma folha dessa árvore). Também tem boas e amplas praças. Um detalhe são as calçadas da cidade. Todas elas são feitas de um ladrilho de cimento quadriculado, e niveladas. Pagando 20 dólares por um citytour você conhece toda costa de Montevidéu e pontos turísticos em pouco mais de 2 horas. E você pode ver o Estádio Centenário, onde aconteceu a primeira Copa do Mundo, em 1938. 

Nos enrolamos no início com o preço das coisas, até descobrirmos que bastava dividir por 10 para ter o valor em reais: 10 pesos uruguaios vale 1 real. Um simples cafézinho custa 35 pesos e um prato de frango e batatas fritas (ou pollo y papa fritas) sai por 280 pesos, ou 28 reais. Aqui, como na Argentina, uma refeição é composta do prato principal (carne, frango ou peixe) e, quase sempre, batatas (ou papas), fritas ou purê. Só! Mas se come bem. 

O mercado de artesanato (ou artesania) nos pareceu melhor que o da Argentina, que é mais de suvenires. Contudo, não há uma miscigenação dos aspectos indígenas, afro e europeu evidenciada na cultura local. Há 7% de cultura afro no Uruguai, mas aqui todos os índios foram exterminados. Dos índios só restou um monumento aos Charruas, numa das praças da cidade. 

Casapueblo e hotel de mesmo estilo e nome
Por mais 38 dólares você faz uma agradável viagem, orientada por um guía, a Punta de Leste, que fica a 140 km de Montevidéu. No caminho deve-se fazer uma parada para conhecer a Casapueblo, do famoso artista Carlos Páez Vilaró, em Punta Ballena (Baleia). Seguramente é sua maior e mais bela escultura. Descrever Casapueblo é difícil, basta dizer que nosso poeta Vinícius de Moraes lhe dedicou um poema musicado que começa assim: “Era uma casa muito engraçada...” 

Punta del Leste, onde as águas do oceano se encontram com as do rio, nos lembrou a Ilha do Marajó. A cidade tem cerca de 8 mil habitantes, mas no verão, que vai de dezembro a maio, sua população chega a mais de 400 mil. Agora é uma cidade fantasma, com magníficas casas e prédios totalmente fechados. Particularmente, eu prefiro assim, apesar do frio e do vento cortante... Se você vier, em qualquer época do ano, certamente vai gostar.

domingo, 26 de setembro de 2010

Um "Blog de Ouro"

Este blogueiro sente-se muito honrado pela indicação ao prêmio "BLOG DE OURO", feita por nosso co-irmão, o Prof. Adinalzir, do excelente Blog "Saiba História".

Em virtude de estar em viagem e chegando ao hotel só pra dormir, sobra pouco tempo  para usar o netboock. Assim, somente agora pude agradecer ao dileto amigo por este grande prêmio.

Como manda a tradição blogueira, deverei indicar meus blog candidatos ao "Blog de Ouro", mas farei isso numa próxima postagem. No momento acabamos de chegar ao hotel em Montevidéu, e estou deveras cansado.

sábado, 25 de setembro de 2010

Mi Buenos Aires...

Todo mundo sabe que nada é melhor para aprender e apreender coisas novas do que uma viagem. Eis, pois, que eu e Leca viemos passear por Buenos Aires, Colônia de Sacramento e Montevidéu (Uruguarai).  A postagem a seguir retrata um pouco do que vimos na Argentina.

Chegamos a Argentina no dia 21 de setembro. Do avião observo Buenos Aires. Plana e com ruas e avenidas formadas por paralelas e transversais, a cidade vista daqui de cima se parece com uma gigantesco tecido quadriculado, até parece que os portenhos não gostam de curvas. As quadras, como o nome mesmo diz, são quadriláteros sempre em ângulo reto, mas o conjunto  me passa uma sensação de ordem, de organização e planejamento que a gente não ve nas grandes cidades do Brasil, exceto Brasília.

B.Aires parece uma cidade bucólica, envolta em melancólica, mas sem ser triste. A temperatura baixa faz com que o povo sempre esteja elegante: homens em seus casacos de couro e as mulheres em seus cachecóis, exarpes e botas de cano longo. Pensei que veria os argentinos usando os clásicos e charmosos chapéus de abas curtas, típico nos dançarinos de tango, mas exceto por mim não vi mais ninguém, o que me fez crêr que só turista se veste feito argentino.

Do aeroporto de Ezeiza pagamos 120 pesos (R$ 60 reais) para um taxi nos levar ao Hotel Castelar, no bairro central de Caballitos. Percorremos 38 Km em excelentes autovias e passando por dois pedágios, onde o motorista pagou 3,5 pesos argentinos em cada.

O Castelar Hotel & SPA é um 4 estrelas com 80 anos de fundação e atmosfera retrô. Sua excelente localização, na Av. de Mayo 1152, quase esquina com a Av. 9 de Julho, e a 4 quadras do famoso obelisco, símbolo postal da Argentina, nos permitiu percorrer diversos pontos turísticos com facilidade e rapidez. O obelisco é um monumento de 67 metros de altura e domina a cidade.

B. Aires é agradável, bem conservada e gostosa de se vê, mas parece guardar uma saudade de uma época e de um lugar distantes no espaço e no tempo.  Nunca estive em Paris, mas quase tudo aqui lembra Paris. Não é a toa que a cidade é a mais francesa das cidades das Américas. Aliás, uma das coisas que mais a gente vê aqui são cafés que reproduzem aquele ar parisiense, seja do lado de dentro quanto do lado de fora.

Por onde quer que se vá antigos prédios de estilo europeu nos espiam com sua alvenaria cheia de detalhes, suas fachadas cheias de sacadas ou balcões de ferro e cornijas quase todas numa mesma altura ou plano. Esse efeito arquitetônico é proposital, para que essas construções não fiquem mais altas que o obelisco. Isso revela um planejamento meticuloso e dá à cidade um ar de espaço urbano pronto e acabado. 

Por toda cidade há praças e parques, onde várias árvores agora estão sem folhas e mostram galhos retorcidos, embora já tenha começado a primavera. Todas as suas ruas são asfaltadas e sem buracos. As calçadas são relativamente limpas, largas e sem poeira. Não observei casas térreas nem edifícios ou prédios em construção, como é frequente nalgumas capitais brasileiras,  como Belém. O patrimônio arquitetônico da cidade se mantém em excelente estado de conservação, e os portenhos economizam até na pintura de suas antigas construções, pois a maioria tem a cor cinzenta do cimento e da pedra. Creio que aqui a construção civil está passando por dificuldades.

O povo parece guardar com carinho sua história e venerar seus heróis, como Simon Bolívar - o Libertador-, Evita Peron e Maradona. É comum encontrar imagens do craque por todos os pontos turísticos. Os brasileiros deveriam aprender com os protenhos a respeitar e conservar sua memória, e a agradecer aos seus heróis e ídolos.

Uma visitra obrigatória para o turista é o secular Café Tortoni, na Av. de Mayo, a poucas quadras do Castelar Hotel. O Café Tortoni foi fundado em 1858 e por ali passaram grandes nomes do cenário artístico e político da Argentina e de outros países. Havia fila na porta quando chegamos, perto das 21 horas. Pagamos o correspondente a R$ 40 reais por pessoa para assistir a um ótimo show de tango, saboreando um excelente capucino e uma “media luna”, ou croissant.

Há muita coisa para se ver em B. Aires, como o acervo do Museu Nacional de Belas Artes, com as obras impactantes de Antonio Berni e alguns trabalhos de Picaso e de A. Rodin, dentre outros grandes mestres.

Mas alerta, amigo turista, quando tomar taxis. Nossa experiência nesse último dia em B. Aires foi desastrosa. Fomos lesados duas vezes por motoristas de taxis. No primeiro caso, por causa de uma confusão de troco, perdemos 100 pesos, e no segundo caso o motorista nos deu uma nota de 50 pesos FALSA. O pior foi quando fui pagar a conta  no restaurante onde almoçamos. Dei duas notas de 50 pesos e, pouco depois,  o garçon retornou dizendo que a nota era falsa...

terça-feira, 14 de setembro de 2010

I FESTIVAL MULTIMÍDIA DE ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS DE BELÉM

O NTE Prof. Washington Lopes realiza seu 3º Concurso de Blogs Educativos e o I Festival Multimídia de Escolas Públicas Estaduais de Belém. (Clique AQUI para ler mais ou clique nas imagens abaixo)




Pioneiro no processo de introdução e implantação dos Blogs como ferramenta educativa nas escolas públicas estaduais do Pará e responsável pelo I Concurso de Blogs Educativos (projetos desse blogueiro), com o I Festival Multimídia o NTE-WL inicia mais uma etapa de brilhantismo na sua trajetória de formação,  incentivo e divulgação do uso das mídias por professores e alunos da rede pública estadual  paraense, dentro de uma perspectiva educomunicativa.

O Festival terá trabalhos em várias categorias, e certamente será coroado de êxito. As inscrições irão até o dia 30 de setembro, e até o presente momento estão inscritos 49 trabalhos, assim distribuídos:
Blogs de Escolas: 16
Blogs de Professores: 12
Blogs de Alunos: 8
Projetos de Vídeos: 9
Projetos de Áudio/Gráfico: 2
História em Quadrinhos: 2 
Todas essas ações só se tornaram possíveis graças ao apoio irrestrito que a equipe do NTE encontrou no atual governo e particularmente na Secretaria de Estado de Educação-SEDUC. Esse blogueiro, próximo de se aposentar, sente-se imensamente satisfeito e gratificado por ter contribuído nesses 12 anos de projetos e ações do NTE Washington Lopes.

PS: Ainda não é a despedida!

Créditos das imagens:  As logos são criações do blogueiro

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Uma visão hiperbólica da Internet

Que coisa linda é a Matemática! Tudo que existe torna-se mais fácil de entender quando é modelado matematicamente. Eu sempre pensei na WWW como uma imagem de Fractal, e ao observar o último mapa hiperbólico abaixo vejo que é isso mesmo.   
  ......................

Mapas hiperbólicos mostram a internet como você nunca viu ( Redação do Site Inovação Tecnológica - 09/09/2010)


Mapas hiperbólicos mostram a internet como você nunca viu
 antes

Atlas hiperbólico da internet. O mapa hiperbólico da internet é semelhante a uma rede sintética einsteiniana, vista no segundo mapa, abaixo.[Imagem: Boguna et al./Nature]
 
Coordenadas da internet
 
Um grupo internacional de cientistas criou uma nova técnica para traçar mapas que mostrem as coordenadas da internet.
Para Marián Boguñá e seus colegas da Universidade de Barcelona, os mapas refletem as diferentes conexões que formam a rede, o que permite simplificar os protocolos de transferência de informações usados hoje, sobretudo para aumentar sua eficiência.
O mapa hiperbólico é capaz de representar as redes principais que formam a arquitetura da internet, normalmente administradas pelas grandes empresas de telecomunicações ou por provedores.
Em vez de usar o espaço euclidiano tradicional, o mapa representa um hemisfério em um plano circular, onde cada elemento é desenhado com dimensões menores conforme se afasta do centro. Assim, nenhum dado ficará fora do espaço hiperbólico, por mais insignificante que seja, porque ele será sempre menor do que a distância que falta para chegar à borda do círculo.
Atualmente existem aproximadamente 24.000 sistemas dessa categoria, interligados por cerca de 60.000 conexões, em uma estrutura muito complexa, mas capaz de se auto-organizar.
Cada ponto no mapa representa um sistema autônomo. Os maiores contêm até mesmo a identificação da empresa à qual pertencem. Na parte externa está o nome dos países, com um tamanho de letra proporcional ao número de sistemas lá existentes. Cada país está localizado em uma posição média com relação ao número de sistemas autônomos que possui. Como se pode ver, os países com maior número de sistemas mais autônomos são os Estados Unidos, Reino Unido e Rússia.
Mapas hiperbólicos mostram a internet como você nunca viu
 antes

Rede sintética no Modelo Einsteiniano. A rede modelada ilustra a conexão entre a geometria hiperbólica e a topologia de redes complexas sem escala. [Imagem: Boguna et al./Nature]
 
Espaço hiperbólico
 
"Estes mapas foram obtidos a partir de um modelo da rede em um espaço hiperbólico, de modo que, se dois nós estão próximos um do outro neste espaço, é muito mais provável que eles estejam interligados na rede real," explica Boguñá.
Por outro lado, "ao comparar as informações dos países onde estão localizados esses sistemas autônomos com as suas coordenadas no mapa, você pode ver que existem comunidades virtuais estreitamente relacionados, que refletem sua situação geopolítica no mundo," acrescenta o pesquisador.
Especialistas estimam que o protocolo atual de transferência de informações da Internet pode não suportar outra década na atual taxa de crescimento: 2.400 sistemas autônomos acrescidos à rede a cada ano.
Mapas hiperbólicos mostram a internet como você nunca viu
 antes

Mapa hiperbólico dos sistemas-chave da internet. O crescimento exponencial do número de pessoas no piso hiperbólico ilustra a expansão exponencial do espaço hiperbólico. Todas as pessoas têm o mesmo tamanho hiperbólico. [Imagem: Boguna et al./Nature]
 
Rede dinâmica
 
Hoje, para transmitir informações entre dois computadores localizados em sistemas autônomos diferentes, todos os sistemas devem ter informações completas sobre todas as rotas entre todos os possíveis destinatários.
Como a Internet é uma rede dinâmica, sempre que ocorre uma mudança, o sistema deve recalcular todas as rotas afetadas por esta mudança, um processo de cálculo que leva cada vez mais tempo.
"Com o mapa que criamos, para determinar a melhor rota para as informações, você só tem que conhecer as coordenadas dos vizinhos mais próximos e determinar qual delas minimiza a distância até o ponto de destino," explica Boguñá, que acredita ser viável a adoção dos seus mapas hiperbólicos para a administração real da internet.
 
Bibliografia:
Sustaining the Internet with hyperbolic mapping
Marián Boguñá, Fragkiskos Papadopoulos, Dmitri Krioukov
Nature
07 September 2010
No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum