quinta-feira, 23 de abril de 2009

Dia Nacional do Choro em Belém

NOTE: Esta postagem é dedicada ao meu amigo Martoni, um holandes apaixonado por chorinho e bossa nova.

Muita gente vive numa roda viva de atribulações, cobranças, compromissos, chateações, responsabilidades, aporrinhações, e quando chega o fim do dia o travesseiro não traz o relax esperado. Outros, ao fim do dia, se postam diante do PC para aquilo que já virou mais um vício do homem moderno: blogar (postar e ler blogs). Outro, mais privilegiados, podem encerrar um dia de trabalho curtindo um show excepcional e, mais tarde, postar no seu blog. Este é meu caso, agora.
Hoje, 23 de abril, é comemorado o Dia Nacional do Choro, por ser aniversário do grande Pixinguinha, que estaria completando 112 anos se vivo fosse. Bem, vivo no sentido biológico, pois enquanto o chorinho for tocado nalgum canto desse país, ou do mundo, o mestre Pixinga permanece vivo. Foi o que aconteceu hoje no Teatro Waldemar Henrique, localizado em Belém, naquela que considero a mais bela praça brasileira, a Praça da República.
Pois bem, o pequeno Waldemar Henrique, que é um teatro de arena, lotou com o encontro "Salve o Choro", uma homenagem ao Dia Nacional do Choro organizada pelo músico Yuri Guedelha, que reuniu talentosos instrumentistas paraenses como o maestro Luiz Pardal, o violonista Paulo Moura, Adamor Ribeiro do bandolim, Marcelo "7 cordas", Gilson, o dono do Bar Casa do Gilson (tradicional reduto de chorinho e chorões de Belem), além de consagrados chorões da velha, da média e da nova guarda, como Mestre Otávio e o grupo "Choro do Guamá",o grupo "Gente de Choro", as meninas do "Charme do Choro", o excelente "Sapecando no Choro" e "Com a Corda Solta", além de algumas participações especiais.
A entrada foi franqueada e quem não foi deixou de ver uma autêntica roda de choro, uma apresentação que apesar dos improvisos foi um verdadeiro lenitivo para um dia cansativo e estressante. Pena que não levei minha máquina fotográfica!....
Ao sairmos, eu e Leca, chovia copiosamente e parecia que as dezenas de mangueiras que rodeiam a praça, e embelezam a cidade, choravam com saudade dos bons e velhos tempos. A chuva lavou toda cidade, da copa das frondosas mangueiras às calçadas das avenidas, becos e ruelas, mas o espetáculo de hoje lavou minha álma. Obrigado Yuri Guedelha, obrigado músicos paraenses, obrigado Pixinguinha. Saravá!
.....................................................................
* As imagens foram obtidas na Web, no Panoramio.com e www.flickr.com/photos/fpinheiro/2068834376/

11 comentários:

Martoni disse...

Oi Franz, hoje de manhã já dei uma volta na Praça da Republica e depois tomei um suco no Bar do Parque, faltou so o choro.
Tenho muitas lembranças desta praça.

Anônimo disse...

Oi, Franz: estou tão longe, mas as descrições encantadoras que você fez sobre Belém, o saudoso Teatro Valdemar Henrique, a chuva, da copa das mangueiras e a noite envolta em chorinho atiçaram a saudade desta paraense, em Curitiba.

Uma pergunta: você pode comentar, lá no Na Mira do Leitor, como está a manifestação dos professores estaduais ai no Pará? Seria oportuno e daria uma dimensão de como a manifestação profissional aconteceu de norte ao sul, de nordeste ao centro-oeste deste imenso e contrastante Brasil. Pode?

Receba o meu abraço e a permanente leitura.

Doralice Araújo, professora de Redação, em Curitiba
www.gazetadopovo.com.br/blog/namira

Barbara disse...

"...a mangueira dá rosa em botão, Pixinguinha dá rosa em canção e a canção bonita é como a flor que tem perfume e cor..."
Que inveja!...

Conceição Duarte disse...

Eba, te encontrei no Varal, é tarde da noite, voltei de uma festa de criança, onde comi e bebi feito o diabo! Deus me livro, mas confesso que chutei o pau da barraca. Volto com calma e com o carinho que vc merece. Adorei o nome do blog, seu sorriso e o primeiro post, mas ainda sem condições de comentar nada. Só passeando...
Um beijo e bom domingo.

Gostei tb, de sua simpatia.
CON
o
N

Fatima Cristina (www.fccdp.com) disse...

Oi Franz,
você já viu que foi citado no varal de ideias?
abs, Fatima

Marli disse...

Franz!

Eu enviei um email logo. Você não
recebeu? Envio de novo. Me avisa se não receber. Abraço!

Marli disse...

Franz!

Voc~e não leu meu email? Olha lá que respondi no mesmo endereço em que você enviou para mim. Deve ser o hotmail.também respondi novamente no gmail. BJ

Marli disse...

Franz!
Deixa teu telefone no meu e-mail. Abraço!

Barbara disse...

Já que por ora, não posso ir a Belém ( a cidade mais autêntica do Brasil), passe lá e pegue o selo.
Por gentileza, o Mago necessita completar sua ciranda na página...

Yuri Guedelha disse...

Ola Franz!! Grato pelos elogios ao Show "Salve o choro". Fiquei feliz pela matéria e principalmente por valorizar este genero musical tão Brasileiro e ter gostado do show que apesar de ter sido tudo improvisado, pois tentamos fazer uma verdadeira roda de choro, mas foi de qualidade porque reuniu os melhores grupos de choro de nossa cidade.
Abracos
Yuri Guedelha

Franz disse...

Agradeço a todos os que deixaram seus comentários nessa postagem: Martoni, Doralice, Bárbara, Conceição, Fátima e ao Yuri Guedelha, grande músico paraense. Espero que nas próximas apresentações de chorinho possamos curtir o seu talento e dos seus convidados.

No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum