terça-feira, 7 de agosto de 2012

Dos 8 aos 80


No dia 22 de abril passado dona Violeta Odete, a tia de minha mulher, completou 80 anos. No mesmo dia Lívia Rickmann, a caçula de minha cunhada, completou 8 anos. A comemoração foi conjunta. Como não pude ir por causa do tornozelo quebrado, em homenagem a ambas escrevi o texto abaixo, lido por minha mulher, Lenise. Palavras podem ser esquecidas com o tempo... mas a Internet eterniza. Por isso essa postagem.


Dos 8 e dos 80           
Para tia Odete & pequena Lívia

Embora eu não possa estar presente nessa celebração, que é e será um marco em nossa família, deixo aqui, preto no branco, o que gostaria de dizer para vocês. Quem for ler esse pequeno texto irá lê-lo pelo que está no preto, mas considerem também o papel como parte da mensagem. E a parte maior dessa mensagem está no branco. Leia também no branco...

A diferença entre 8 e 80 não é só o Zero, assim como entre o ontem e o amanhã não existe apenas o hoje. Ter 80 anos e ter 8 anos não é uma questão de idade, de ser criança e de ser velho, como pode parecer. É uma questão de AMAR.

Aos 8 anos ama-se as mesmas coisas que se ama aos 80: a família. E tia Odete, nossa decana, é a personificação do amor pela família.

E eis que me lembrei de uma frase de O Profeta, no capítulo que trata do amor: “O amor nada dá senão de si próprio e nada recebe senão de si próprio”.

Chegando agora aos 80 anos tia Odete nos mostra o muito que viu, aprendeu e ensinou. E, como diria Roberto Carlos, “São tantas emoções”. Muitas e muitas, pois para ela existe o sempre amanhã pelos caminhos do presente.

E, nesse tanto vivido, continua querendo aprender. E mais, continua ensinando.
Nos dá lições e ensinamentos cotidiários com suas atitudes de afeto, independência, compreensão, desprendimento, caridade, simplicidade.

O claro em seus cabelos atesta quanta poeira da longa estrada já lhe ficou depositada. As rugas e alguns sinais revelam que já viveu muito anos.

Entretanto, ela está tão distante de ser uma velha quanto o está Lívia. Tia Odete não envelheceu porque só envelhece quem perde a vontade pela vida, e ela ainda guarda a mesma vontade de viver de seus luminosos 8 aninhos.

Aos 8 anos Lívia apenas dorme e sonha. Tia Odete continua sonhando. Por isso não envelhece.

Dos 8 aos 80.

O ontem e o amanhã se tocam nessa celebração como os dois extremos de uma ponte sobre um rio calmo. Ponte que os presentes atravessaram. A família, ao redor, é a escada do tempo. Do tempo dessa família. Degraus visíveis do seu tempo...

Degraus de uma escada que Lívia galgará para chegar, igualmente, há um dia como esse. E, do alto, do degrau mais alto onde hoje está tia Odete, voltar à vista e contemplar a escada com a satisfação de ter vivido uma vida plena. E aí sim, poder dizer de si para si mesma: “ FELIZ ANIVERSÁRIO!”.

FELIZ ANIVERSÁRIO, TIA ODETE!

FELIZ ANIVERSÁRIO SOBRINHA LÍVIA.

Que o Criador lhes abençoe, hoje e sempre, e lhes perpetue na Paz, Saúde e Prosperidade. Desse que as ama.

Nenhum comentário:

No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum