sábado, 23 de maio de 2009

Por que tantos Blogs de escolas públicas estão abandonados?

Caro leitor, tenho defendido em palestras e cursos que ministro, que a Informática e sua consorte, a Internet, empregadas de maneira interdiscursiva, portanto interdisciplinar, chegaram não apenas para reinventar a sala de aula, mas remodelar todo o processo educativo. Para tanto podemos contar com um arsenal de excelentes ferramentas para a criação de comunidades virtuais e redes de relacionamento, que reescrevem a engenharia das interações sociais, a construção colaborativa de conhecimentos, a produção coletiva de informação, a socialização de descobertas e reflexões, a distribuição de conteúdos, a forma de ensinar, de aprender e de aprender a ensinar.

Dentre essas ferramentas destaco os blogs, que trabalhados numa perspectiva pedagógica e educomunicativa, se apresentam como uma das ferramentas mais dinâmicas e ricas para o processo de ensino e aprendizagem. E tenho dito que, raramente, a mídia tradicional (jornal,televisão ou rádio) vai à escola para divulgar os projetos e ações que têm dado certo. Por isso, o blog da escola pode servir de vitrine do trabalho educativo desenvolvido por toda equipe, desde a sala de aula ao gabinete do gestor.

Digo sempre que o blog permite ao professor mostrar como está ensinando, ao aluno mostrar o que está aprendendo e ao gestor como está trabalhando para que tudo isso aconteça. Por outro lado, entendo que ao criarmos uma blogosfera, uma rede de blogs de escolas públicas, não apenas os NTE podem acompanhar o desempenho das Salas de Informática (SI) dessas escolas, como também podemos construir uma rede de relacionamentos e intercâmbio entre seus gestores, professores e alunos.

Nessa perspectiva, desde 2007 tenho ajudado a criar (no Blogger), muitos blogs de escolas públicas em Belém, seja na rede municipal (SEMEC), através de oficinas no NIED, quanto no NTE, da rede estadual (SEDUC). E durante essas oficinas sempre alerto que o blog da escola só alcançará seus objetivos se tiver um bom planejamento e parcerias. Saliento, ainda, que embora seja criado pelo professor ou coordenador da SI, ele é de e para TODOS na escola; assim, deve ser supervisionado pelos professores, mas o foco é o estudante, pois a educação deve ser pela, para e com a Novas Tecnologias da Informação.

Temos alguns casos em que isso acontece, e é um sucesso total. Noutros, a realidade é deprimente. Por isso me incomoda bastante quando o blog de uma escola fica abandonado ou sem atualização por diversas semanas. No caso das escolas atendidas pelo NTE-Belém, por exemplo, temos 56 blogs, dos quais 4 estão parados ou do mesmo jeito que foram criados a mais de 1 ANO, enquanto mais de uma dúzia permanecem desatualizados há mais de 6 meses.

Na rede municipal contamos, até o momento, com 24 blogs, sendo que 1/4 não apresenta postagens a mais de 6 meses, e apenas 5 estão com postagens feitas desde abril. Há, inclusive, blogs que foram criados e seus responsáveis esqueceram a senha ou login...

Considerando que quase todos esses blogs foram criados por professores lotados nas Salas de Informática (SI) dessas escolas; que seus criadores são/foram professores com formação específica para o uso das TIC na educação; que regularmente temos momentos de assessoramento que acontecem tanto nas escolas quanto no NIED e no NTE, nos quais cobramos a atualização e o incremento desses blogs, me surge um balaio e meio de "por ques", dentre os quais: Por que há tantos desses blogs abandonados? Em algum ponto da formação houve falhas? Por que alguns professores das SI se desinteressaram pelos blogs criados? Por que é tão difícil criar parcerias com outros professores? Por que a maioria dos gestores não demonstra interesse pelo blog de sua escola? Por que não seguem as orientações que damos nas oficinas e nas apostilas?

Como vê, apresentei muitos questionamentos para uma mesma questão, mas sequer apontei uma resposta. Tenho-as, sim. Algumas, é claro! Mas não apresentarei nessa postagem. Vou deixar que você busque desenvolver as suas possíveis respostas, e se quizer me presentear com elas, ficarei agradecido. Na próxima postagem apresentarei algumas das prováveis razões para as situações que apresentei aqui. Até la!...

* Ilustração obtida no endereço www.sergeicartoons.com e adaptada pelo blogueiro

14 comentários:

Conceição EJA disse...

Oi Franz

O blog de nossa escola foi criado em 2006, ficou parado por um tempo porque ficamos sem profissionais no laboratório de informática. Para divulgar os trabalhos desenvolvidos na escola precisamos ter acesso às informações e material produzido pelos alunos e professores. Como professores regentes nos envolvemos muito mais com as questões específicas de nossas turmas. A função de blogar ficou delegada à outros, qualquer um, ninguém, eu mesma - professora de turma - se tivesse um pouco mais de tempo para coletar informações, fotos, relatos dos colegas, etc. Como preferi investir meus esforços com as atividades com meus alunos a tarefa de blogar ficou para quando fosse possível.
Agora conseguimos manter o blog mais atualizado. Acho que está servindo bem ao propóstio de divulgar os trabalhos desenvolvidos na escola. Dá uma passadinha lá: http://mabreu2006.spaces.live.com
Um abraço
Conceição

Sérgio Lima disse...

Opa Franz!

Diante dos números apresentados o número de desistência é relativamente pequeno :-)

Eu não tenho respostas e acho que cada caso deve ter suas especificidades... e uma resposta geral não deve existir, ao menos eu não a enxergo :-)

Mas o que me motivou a comentar é foram duas coisas:
1 - o fato de alguns professores esquecerem senhas (enquanto o mundo for mundo isto sempre vai ocorrer)

2 - O número grande de blogues que com uma forte correlação (mesmo cidade, mesma rede, mesma formação/capacitação de origem, etc)

Não seria o caso de se adotar uma solução mais orgânica? Um solução de multiblogues que facilita o gerenciamento de senhas, fomenta mais ainda o sentido de comunidade e, mais importante de tudo cria uma identidade em termos de SEO...

Se parece ser um projeto das secretarias, poderia ter um caráter mais institucional e menos solto (uos de soluções em domínios fora das secretarias)...

Acho que o uso de uma ferramenta dedicada para multi-blogues dentro de um domínio próprio do NTes ou secretaria ajudaria a gerenciar, dar suporte, e fomentar este espírito de comunidade que pode ir além dos muros de cada escola...

Só uma sugestão!

abração pra ti

Prof. Adinalzir disse...

Caro Franz

Aqui no Rio de Janeiro acontece a mesma coisa, ocorre o mesmo fenômeno. Parece que os nossos colegas professores estão ficando cada vez mais "burros tecnológicos" e não compreendem, talvez por que não queiram, ou por preguiça até, a importância do uso das Tics e dos blogs na educação. Só para você ter uma idéia, o próprio site da CTED, vide link (http://www.cted.educacao.rj.gov.br/) não é atualizado com frequência. Parece até que está abandonado. Coisas da política educacional, creio eu.

Na minha escola, chego a ser chamado de nerd, por alguns professores (isso até me orgulha, pois me sinto comparado a alguns alunos que entendem de tecnologia, câmeras, celulares, etc., muito mais do que eles). Outra coisa que me irrita é quando dizem: Ainda não visitei o blog do Adinalzir e muitas vezes eu tenho que dizer que o blog não é meu e sim da escola. Inclusive para a própria diretora. Ou então quando pergunto: Já visitaram o blog da escola? E me respondem: Ainda não, não tive tempo, não sei como enviar comentários e outras besteiras mais. Que saco!

Mas o mais importante, é que eu vou continuando o meu trabalho e procurando fazer o melhor que posso, pois acredito que um dia. Quem sabe? Eles ou outra geração de professores serão capazes de enxergar a importância de tudo isso.

É isso aí, meu amigo. Adorei o seu texto, pois ele vem de encontro a tudo o que penso sobre toda essa parafernália.

Abraços, aqui deste Rio de Janeiro, muito lindo, cheio de sol e muita praia. Para quem pode, rss...

Adinalzir Pereira
http://malta336.blogspot.com/
http://saibahistoria.blogspot.com/
www.historiaecia.com

Suzana Gutierrez disse...

Oi Franz

Andei perguntando estas coisas a respeito dos blogs pessoais de professores criados durante a formação de multiplicadores.

A grande maioria alega falta de tempo e isto é um fato. Se o professor quiser manter um blog isso terá de ser feito na suas horas de lazer e nem todos admitem isso.

No caso da escola: que tempo é previsto no "expediente" para que professores/alunos/gestores se articulem de modo a levar o projeto do blog?

A estrutura da escola não abre espaço, mesmo para o que considera interessante. O blog acaba sendo investimento pessoal de algum professor (ex: caldeirão de idéias) que resolve se dedicar e se doar para o projeto.

As TIC tem de fazer parte da escola e, para isso, tem de haver uma política que promova e apoie os projetos. (não só de boca :))

--
Gostei do novo layout do blog, mas não gostei da moderação nos comentários.

bjsss

Tathiana disse...

Oi Franz
Aqui no interior de São Paulo (moro na região de Birigui) conheço pouquíssimas escolas que possuem blogs. A maioria dos professores e gestores dessas escolas não dão muita importância para isso, acham desnecessário, se acomodaram e pronto. Muitos professores que conheço só entram na internet pra ver o "orkut" ou papear no "msn". No começo do ano criei um blog sobre notícias da educação no estado e divulguei na escola em que trabalho e nas outras escolas da Diretoria de Ensino. Por incrível que pareça muitos nem sabiam o que era um blog e a maior parte dos que costumam aparecer por lá para dar uma lidinha são pessoas de outras cidades do Estado. Minha escola tem sala de informática com acesso à internet e apenas DOIS (eu e mais um colega) a utilizam. Mas acho que agora as coisas vão mudar visto que tudo com relação à nossa vida profissional (incluindo nossos cursos de formação) só serão disponibilizados pela internet e os professores terão que se "virar". Oportunidade é o que não vai faltar.
Abraços

Franz disse...

Oi, Conceição, Sergio, Adinalzir e Su. Suas contribuições sempre enriquecem meu modesto blog. Obrigado!
A questão de falta de tempo é a principal resposta de nossos professores, mas tb outras mais que colocarei na proxima postagem.
Su, sobre a moderação, tenho a dizer que no meu blog sempre houve. Aliás, sempre recomendo aos blogs das escolas ativarem a moderação de comentários.
Pq vc nao aprova, minha amiga?

Fátima Campilho disse...

Oi, Franz!
Uma resposta "curta e grossa": ninguém quer ter trabalho de casa sem retorno!
Abraços,
Fátima

Marcilene disse...

Oi,Franz

Aqui em Rondônia não é diferente, se fizermos uma pesquisa vão elencar centenas de justificativas que se resumem em uma só.
Não querem mais trabalho pra casa.
Na escola que trabalho criamos três blogs, e temos dificuldade em atualizar por falta de ajuda dos setores responsaveis de enviar material ou mesmo registrar em imagens.
Mesmo assim a luta continua: "vamos blogar"

Amara Pedrosa disse...

Sou novata na blogosfera mas tenho percebido que esta ferramenta quase não é usada pelos professores de Ciências e Biologia, precisamos reverter este quadro.
Quanto aos blogs de escolas penso que um dos problemas é a falta de valorização dos mesmos pelo grupo gestor.
Outros fatores ajudam: aqui em Pernambuco não existe professor responsável pela sala de informática, desse modo um blog para a escola precisa ser mantido por alguém que se disponha a trabalhar nas horas vagas (lei-se gratuitamente) pelo simples prazer de aprender e divulgar o trabalho.

**Escola Dona Helena Guilhon** disse...

Acredito que estamos na fase de plantar sementes, os blogs vão "bombar" de verdade quando houver uma maior democratização da internet nas casas, como se sabe todo o investimento em educação é a longo prazo..., no entanto é triste ver que em muitos casos a sala de informática torna-se um refúgio de professores reabilitados ou apadrinhados que querem "sombra e água fresca", também tem um outro fator a se considerar, o professor lotado em sala de informática não poder extrapolar horas. o que passa a ser um castigo e não um incentivo ao seu trabalho. Prof. Eric.

Instituto Felipe Smaldone - Belém-Pa disse...

Olá Franz!
realmente o nosso blog fica desatualizado por semanas até, mas é como você disse: é o blog da escola não é pessoal. Eu preciso da colaboração de todos para fazer funcionar, eu me sinto igual ao beija-flor tentando apagar o incêndio sozinho...
Me tornei a chata das reuniões, sempre pedindo:"por favor acessem o nosso blog", "deixem seu comentário", "enviem assuntos, notícias, projetos, qualquer coisa para postagem...", mas mesmo assim ainda não consegui êxito. Só consigo fotos das festas e os poucos trabalhos dos professores que coloquei, foi porque fui pra sala de aula fotografar e observar a atividade.
Já tive vontade de desistir...mas acabo pensando que as coisas vão melhorar e que consiguiremos nosso objetivo.
Gostaria de algumas sugestões para melhorar esse trabalho.
Um grande abraço!
Iolanda.

Suzana Gutierrez disse...

Oi Franz

Sobre a moderação:

1 - é um saco preencher captchas e ficar sem saber se o comentário foi.

2 - Para ti seria mais fácil deletar o spam do que ter de aprovar cada comenbtário. (paaso meses sem deletar nada no Vamos Blogar; no meu blog não lembro qdo foi a última vez que recebi um comentário de spam ou agressões, sendo que agressões nunca recebi - em 7 anos)

3 - a moderação interere no diálogo, pois aprovar comentários demanda tempo.

4 - Como já falou o Sérgio: moderar é pensar que, em princípio, todo leitor é um spammer.

abração!

Barbara disse...

Serei simples.
Pelo lado do aluno, há a questão de pertencer a uma geração onde a capacidade de comunicar-se ficou estreita,sendo a geração crescida entre as coxas da televisão.
O aluno tem medo de se comunicar e "pagar mico".
Pelo lado dos professores e responsáveis pelas escolas, quanto menos eles souberem do aluno, menos lhes será cobrado em capacitação e sensibilidade.
Esta é a realidade. Sou avó de meninos em Escola Pública, sou amiga de diretora de Escola Pública, sou companheira de um professor discriminado na escola, porque comete o esforço de fazer o aluno pensar.
Eu mesma sou leiga no assunto Educação, mas observo os vários lados da coisa.
Um abraço nesse Pará.

Escola Jorge Raposo disse...

Realmente professor
Franz, ainda vemos muitas escolas com seus blogs parados, nós da escola Jorge Lopes Raposo,implantamos o blog no nosso projeto da sala de informática e percebemos a importância dele em nossas atividades, atualizamos diariamente, mas sabemos que é um trabalho para quem gosta, pois é uma atividade muito além do trabalho de sala de aula.

No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum