terça-feira, 6 de outubro de 2009

Um livro a qualquer hora e lugar

Essa postagem faz parte da blogagem coletiva proposta pelo blog Vou de Coletivo, que a cada mês traz um tema. Neste mês de outubro o mote é "Hábitos de leitura: quais são as suas manias na hora de ler?". Confira as outras postagems clicando AQUI.
.....................................................

Mania de querer bem, mania de falar mal
De não deitar pra dormir, sem antes ler o jornal
.
(Manias - Flávio Cavalcante e Celso Cavalcante)


Hábitos e manias, qual é a pessoa normal que não os tem as pencas? Tenho poucos (acho eu - Rssss!!....). Alguns hábitos, como usar o relógio no pulso direito, foram herdados do meu saudoso pai. Acho que herdei também meu gosto pelos livros, pela leitura e escrita. Tal como meu velho, eu tenho a mania de ler em qualquer lugar.

Aprendi com ele a almoçar lendo. Ah! E a desalmoçar também. Eu sempre levava para a mesa um Gibi ou um livro qualquer, apesar de minha mãe sempre brigar por causa disso. Já adulto, ler de manhã durante o café pode dar aquele ar de importante, mas eu não gosto nem faço. Continuo, algumas vezes, lendo durante o almoço. E ir ao banheiro? Com algo pra ler, mesmo bula de remédio, parece que fica mais prazeroso.

Bem, que tem qualquer coisa de magia entre as duas capas de um livro, dentro das páginas de papel e tinta, isso tem. Enxergo mundos comprimidos entre o branco e o preto. Há luz escondida, presa, no negrume das palavras.

Gosto especialmente de livros velhos, antigos, de livros lidos, pois estes também contam suas histórias pessoais em cada frase ou palavra destacada pelo leitor anterior, nas observações de pé de página...

Gosto de garimpar em sebos. Não gosto de ler obras na telinha do PC. Gosto de livros reais. Gosto do cheiro de livros, gosto de sopesá-lo, de pegar no papel e sentir a testura, de ouvir o ruído do folhear...

Sempre começo um livro pelas orelhas, pelos comentários da contra-capa. De fora para dentro e, depois, de dentro para fora. *Imagem obtida na Internet e adaptada por mim

16 comentários:

Fátima Campilho disse...

Bacana encontrar, mesmo tão distante, com quem compatilhar as manias de leitor.
Somos todos iguais.
Abraços.
PS. Enviei um e-mail.

angela disse...

Seu texto é muito bom, já o apreciei na blogagem anterior. Leio o que escreve suas manias, e elas se parecem ou são opostas de outras, são todas manias. O que me chama a atenção é que enquanto leio seu texto tenho a sensação de deslizar muito suavemente em chão liso e polido. É gostoso.
abraço

Franz disse...

Oi, Fatima. Bacana mesmo é se descobrir que apesar de tantas diferenças somos, tantos, tão iguais.
Muito obrigado pela visita e comentário.

Franz disse...

Angela, seu comentário me encheu de satisfação. Saber que meu texto te dá essa sensaçao me encheu de uma enebriante alegria. Tu me honraste com tuas palavras. Muito obrigado.

Giuliano disse...

Bom seu texto, bem enxuto e reafirma o que é quase um consenso: O exemplo familiar é fundamental na formação de leitores.


A imagem adaptada é muito boa, a melhor entre as tantas postagens sobre o tema.

Franz disse...

Oi, Giuliano. Obrigado pelas palavras linsogeiras.

Encaro as postagens como um exercício criativo que devemos aprimorar a cada blogagem. Receber comentários como o seu, o da Angela, da Fátima (acima), por exemplo, são os estímulos necessários para prosseguir nesse exercício. Muito obrigado!

luci disse...

Olá você sabia que a Comunidade de Blogueiros Paraenses está com um portal ?? não visita lá o endereço é www.blogueirosparaenses.com entra logo lá, que ta rolando o concurso de melhor blog de 2009, Aproveita!! Já ia esquecendo segue no twitter também @blogsparaenses.

Abçs

J. Araújo disse...

Você discorreu muito bem sobre o tema. Todos nós temos nossas manias; e quem não tem!!

Muito bom o blog> Parabéns mesmo!

Abraço

Prof. Adinalzir disse...

Ainda bem que munha casa está cheia de livros. È livro por todo lado, livro na sala, no quarto, no banheiro. E um leitor em cada canto. O meu maior problema tem sido converter em leitores os alunos na escola. Muitos só querem saber de orkut e msn.

Abraços, :-)

Adriana disse...

Olá
O teu texto é muito interessante, me fez lembrar do tempo que eu lia os gibis da turma da Mônica, eu amava aqueles gibis! também já estive nesta fase de almoçar lendo, mas como os pais reclamam disso né!

Parabéns pela participação

Franz disse...

J. Araujo, Adinalzir e Adriana, muito obrigado por suas visitas e comentários.

Bia Mendonça disse...

Eu tb gosto de ter um livro nas mãos, essa ler no pc pra não dá. Principalmente pq gosto de ter um livro na bolsa, e tb ler para relaxar antes de dormir! No pc eu não relaxo!

bjs

Franz disse...

Oi, Bia. Visitei sua página e gostei muito. Deixei um comentário de agradecimento e congratulações.

Haydeê Okada disse...

Franz, me passa o link de onde a gente fez as atividades a distância do curso, por favor, to precisando de um material que li lá sobre hipermídia, hipertexto e essas coisinhas.
bjs

Mi Müller disse...

Olá!
Gostei de teu texto, compartilhamos a preferência por livros já lidos, impregnados pela história de quem já os leu, é realmente interessante estas revelações de manias e hábitos, pois assim percebemos o quanto nós leitores somos uma espécie de tribo :D
estrelinhas coloridas...

Franz disse...

De fato, Mi Müller,um livro lido não deve ser guardado nem esquecido, deve circular, parar em outras mãos, outras mentes.
Antigamente me incomodava emprestar meus livros e não devolverem, hoje até estimulo sua circulação.
Obrigado pela visita e receba um abraço amazônico dessa Belém ensolarada.
Franz

No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum