segunda-feira, 3 de março de 2008

A dois passos do Paraíso-Conto

Este foi escrito em dezembro de 1998, mesma época de "Sao Jorge e o Astronauta". É um dos meus primeiros contos. Espero que goste. .......................... A DOIS PASSOS DO PARAÍSO Filó acordou para o dia que seria o dia do dia mais feliz da sua vida, cantarolando um sucesso do momento: “Estou a dois passos do paraíso...”. Ainda sentada na cama, contemplou seu belo vestido de noiva montado sobre um manequim, e iluminou-se num sorriso. Os pés descalços pisaram um tapete macio, felpudo, e imaginou-se flutuando; uma sensação de conforto e prazer jamais experimentados foi subindo de mansinho pernas acima. Levantou-se e foi até a grande porta que dava para a sacada e, afastando as vaporosas cortinas de tule rosa, abriu-a em par, saindo para receber o beijo daquela cálida manhã de maio. - “... Talvez eu fique, eu fique por lá...” - continuou cantarolando. Deixou que o vento matinal, desprezando-a, fosse se divertir com as cortinas, com o véu e a grinalda e com as rendas do maravilhoso vestido branco. O Sol despontava devagarinho, preguiçoso como deve ser nos feriados. A cidade despertava para aquele 01 de maio com uma aurora tão bela que, certamente, os anjos deviam estar debruçados nas janelas do céu para admirá-la. Era feriado nacional, mas Filó, num delírio de felicidade, acreditava ser por sua causa, por causa de suas bodas. Acreditava que aquele clima de feriado fora provocado pela sua folia interior, que escapara do peito, do fundo do coração, bem lá da raiz da álma, e não cabendo na sua espaçosa suíte, explodira sobre a cidade, sobre tudo e todos; urbi et orbi. - “Estou a dois passos do paraíso...” Com um volteio gracioso de bailarina, Filó retornou para o interior da alcova, passando entre o vestido (que alisou carinhosamente) e o grande espelho de pé. As cortinas, agitadas pelo vento, pareciam envolvê-la suavemente, numa carícia, num afago de zéfiro brincalhão. Experimentou um arrepio que findou num sorriso, ao pensar que logo estaria em lua-de-mel. -“... Não sei se vou voltar...” Caminhou até o grande armário de laminado branco que ocupava toda uma parede e que era ao mesmo tempo estante e roupeiro. Pelas prateleiras, alguns livros, bichinhos de pelúcia e bibelôs de porcelana, um aparelho de som 3 em 1 e uma profusão de long plays e compactos, alguns recém lançados no hit-parade nacional e internacional. Diante de aparelho de som resolveu que devia iniciar aquele dia com um “toque de alvorada”. - O que esse despertador está fazendo aqui, sobre a tampa do aparelho de som? O relógio acusava 05:45. Em sua ansiedade, Filó acordara quinze minutos antes do despertador. Todos ainda deviam estar dormindo, pensou ela, enquanto selecionava um LP e destampava o toca-discos. Depositou a agulha cuidadosamente sobre a faixa escolhida e girou o botão de volume para a direita, até não mais poder. Sorriu. A voz de Evandro Mesquita e da Blitz explodiu dentro do quarto: “Estou a dois passos do paraíso...”. Nesse instante o despertador tocou e ela, num sobressalto, levantou-se. Os pés tatearam o chão em busca das surradas havaianas. Correu para o minúsculo banheiro, lavou o rosto, ajeitou-se diante do pequeno espelho pendurado num prego da parede e foi, correndo, preparar o café dos patrões.

2 comentários:

Gládis Leal dos Santos disse...

Olá Franz,

Belo conto, parabéns! Adoro contos, quando lecionava Português utilizava-os muito com os alunos. Agora, no Palavra Aberta a proposta é promover a reflexão, a produção textual e interação a partir dos vídeos com temas instigantes para os alunos.
Aproveito para convidá-lo a participar do blog com seus alunos e estender o convite às escolas aí da sua região. Será um enorme prazer contar com mais colaboradores para publicação de textos de alunos. O tema da vez é Bullying.

Grande abraço
Gládis

Cristiana Passinato disse...

Também gostei de seu espaço, bem limpo e traz o objetivo que deseja à tona: o conteúdo.

Um abraço,
Cristiana

No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum