sexta-feira, 3 de junho de 2011

Professor com salário de médico?

Cena 1:
Meu sobrinho Bruno é um surfista carioca de 27 anos que cursava Medicina em uma universidade particular do Rio de Janeiro e formou-se no ano passado. Minha irmã tirou leite de pedra para que seu unigênito realizasse tal sonho. Bruno imediatamente consegui bom emprego. Ele trabalha muito, é verdade; atende em três hospitais, mas já começou ganhando muito bem... 

Cena 2:
G., um amigo de infância de meu filho, também com 27 anos, concluiu sua Licenciatura  em Ciências  na UFPA e passou no último concurso para professor do Estado do Pará.  Há cerca de 2 anos foi chamado para assumir turmas. Trabalha em 3 escolas com uma carga horária de 200 horas aulas e um salário que, somando a gratificação de nível superior (80%), os abonos (FUNDEB),  vai a pouco mais de 2 mil reais...

Não sou contra o médico ganhar bem. Mas porque um médico deve ganhar um salário inicial de  R$ 6 a 10 mil reais enquanto um professor fica na faixa dos 2 mil?

Se chegar o dia em que um professor como eu seja tão respeitado e valorizado quanto um médico, tenho a mais absoluta certeza que não estarei vivo, e talvez nem você que está lendo esse post.

13 comentários:

Léa Paraense Serra disse...

Hoje o Secretário de Educação afirmou que a partir do dia 13 de junho a Secretaria começa a recadastrar os servidores, uma etapa de implantação do PCCR, que não nos proporcionará
"salário de médico".

Concordo que não estaremos vivos se um dia acontecer a equivalência de salários.

Iolanda disse...

Que contrasenso: pelo olhar atento do professor passam todos os profissionais do mercado de trabalho, e aquele lá do começo, o professor dos primeiros anos do ensino fundamental - que fornece as bases da construção dos saberes - é o menos valorizado.
Infelizmente devo concordar com você: não participaremos de um tratamento justo para o professor (se isto acontecer um dia...)

Prof. Adinalzir disse...

Meu caro Franz
Concordo plenamente com você. Já estamos cansados de promessas de políticos. É tudo para os outros, e sempre menos para os professores. É muito desanimador.
Abraços!

dani. disse...

Franz, esse teu sonho é meio impossível porque este país só se preocupa com status. Eu nem sei porque médico ganha bem, afinal nosso sistema de saúde é uma bela porcaria também. Mas é médico. "Tem mais valor" ele salva vidas!Anda de branco! E a gente faz o que mesmo?

Franz disse...

Léa, Iolanda, Adinalzir e Dani,obrigado pelos comentários.
Essa história que médico "salva vidas" e por isso merece ganhar mais é uma distorção de valores profissinais. Quando o médico erra (e isso acontece muito mais do que devia) o cabra sifu, vai ver capim pela raiz.
O professor tb salva vidas, mais até que o médico.E se ele erra dá para corrigir.
Franz

Silene Faro disse...

O que dá pra perceber pelos comentários é a decepção com a profissão de professor, o que não é pra menos...
É como o Franz diz "professor tb salva vidas", mas ninguém vê isso, A única coisa que o "sistema" sabe fazer é cobrar do professor competência e resultados, sem dar a mínima condição para isso.
Infelizmente, nossa classe é muito desunida para lutar por alguma coisa melhor"

NTE Ananindeua disse...

Direto ao ponto. Postagem provocativa. Escrita clara. Parabéns.

Ana Cecilia disse...

Oi! Franz, passei aqui apara te dar o Parabens pela aposentadoria, soube na sexta passada no NTE, e encontrei esse post, que me lembrou de uma reunião que aconteceu, no começo do governo passado.
Um grupo de assessores foram substituir a direção da escola, de maneira, diga se de passagem não muito ética, o que não vem ao caso agora.
Uma das promessas era que em dois meses estariamos ganhamdo igual a um médico, isso com a implantação do piso salarial edo PCCR, essa reunião aconteceu 5 meses depois da pose da Ana Júlia!
Sabe o programa Pânico na TV, tem os videos entre as reportagens e entrevista dizendo SERá, foi isso que aconteceu, e depois não preciso dizer o que aconteceu...

Mas PARABENS! Que você consiga ter o seu sítio, e aproveite sua aposentadoria, e continue nos dando textos para refletir, afinal um educador nunca se aposenta!
Beijos!!

Franz disse...

Oi, Silene! Pois é como vc. diz:"nossa classe é muito desunida para lutar por alguma coisa melhor". Se os professores, formadores de cidadãos são assim, como então podemos alcançar uma sociedade melhor e mais justa?
Franz

Franz disse...

Obrigado pessoal do NTE de Ananindeua pela visita e pelas palavras elogiosas. Volte sempre.
Franz

Franz disse...

Querida Ana Cecília, obrigado pelo seu carinho e palavras afetuosas. Já estou afastado aguardando a oficialização da aposentadoria (ainda farei uma postagem sobre a aposentadoria), mas como vc. bem o disse um educador nunca se aposenta.
Bjs e obrigado mais uma vez.
Franz

Tânia disse...

É muito difícil aceitarmos esta realidade. Os médicos merecem salários, ainda maiores do que os que recebem nesse pais. E como nenhum médico se forma sem passar pelas mãos de um professor; o nosso deveria pelo menos, se equipará ao dos mesmos.
Abraços, amigo.

Anônimo disse...

É hilário pagar bem a uma pessoa mal formada como os professores desse país são.

Os cursos de licenciatura são muito vagabundos. Infelizmente, o MEC não cumpre o seu verdadeiro papel.

Assim, eu acho que antes de melhorar salários, governos municipais e estaduais deviam criar meios para sempre selecionar aqueles que estão em melhor condição para estar dentro de uma sala de aula.

Isso valorizaria muito a profissão.

No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum