quarta-feira, 22 de outubro de 2014

O QUE MAIS ME ASSUSTA NESSAS ELEIÇÕES 2014

SABE O QUE MAIS ME IMPRESSIONA E ASSUSTA NESSAS ELEIÇÕES 2014?

Gosto da frase de Malcon X "Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo".

Sabe o que mais me impressionou nessa campanha presidencial? Não, não foi a baixaria e troca de acusações entre os presidenciáveis nem a manipulação das pesquisas ou o cinismo dos candidatos nos palanques e declarações. Isso é parte de toda e qualquer campanha política, e o povo já devia estar acostumado.

Também não é o serviço de desinformação que a imprensa, principalmente os jornais e a televisão, tem prestado à sociedade, lançando mentiras pra todo lado. Isso também é parte integrante das campanhas (qualquer que seja ela), mormente as políticas.

O que mais me impressionou (e me assusta!) é que muita gente não está percebendo que no mundo capitalista nenhum jornal, revista, rádio ou TV é isento e está a serviço da verdade e da justiça. Ao contrário, sua balança pende sempre para o lado onde o prato está mais cheio de moedas. Quase sempre faz uso da velha estratégia de não relatar nem a verdade completa ao mesmo tempo em que não se diz nenhuma mentira. Por isso é importante o cidadão saber ler, não a leitura feita apenas juntando símbolos linguísticos, mas aquela que nos dá uma apreensão maior da realidade, como nos fala Paulo Freire.

O governo atual tem suas falhas e comete erros como todos. A presidente ou presidenta (como prefere) Dilma me parece ser muito teimosa e autoritária e, talvez, as questões ideológicas tornem mais suscetíveis os choque de interesses entre empresários e governo. Mas todo mundo sabe que os capitalistas só pensam no lucro acima de tudo, enquanto o social é colocado para baixo do tapete.

O que mais me impressiona e põe medo no coração é que a imprensa brasileira está construindo e estimulando um novo tipo de preconceito, o PreTconceito, um (re)sentimento contra o Partido dos Trabalhadores e contra quem declara seu voto à Dilma Rousseff; está desenvolvendo/estimulando em uma parcela da população (supostamente a elite) uma espécie medo ou nojo, de ódio ao pobre e nordestino, porque são imagens associadas ao PT; mas quando o lado petista recebe apoio de consagrados artistas e intelectuais, há quem diga que eles estão “vendidos”, como foi o caso que vi recentemente no Facebook com relação a Roberto Carlos e Chico Buarque, que declararam votar na Dilma.

Me assusta essa imprensa, que sabemos ser o 4º Poder (se não for, em verdade, o primeiro).

O que mais me impressiona e põe medo no coração é perceber que a mídia (e aqui tem papel significativo as redes sociais, com ênfase no Facebook) está reacendendo algumas ideias no mínimo absurdas, lançadas na primeira candidatura de Lula e que pessoas com a mente frágil ainda acreditam ser possível, tipo “o PT vai mudar a cor da bandeira do Brasil”; “se o PT ganhar os empresários abandonarão o país”; "Eu não quero isso para o meu país. Vocês vão me desculpar, mas isso é nojento*" (frase atribuída à atriz Regina Duarte durante a campanha de 2002), e por ai vai.

Esse tipo de campanha da mídia é semelhante ao que levou os alemães a apoiarem o nazismo de Hitler.
FONTE:
* http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc1810200217.htm

Nenhum comentário:

No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum