domingo, 28 de junho de 2009

Tributo a Revista Nosso Patrimônio

Devo essa postagem ao meu amigo Fernando Antônio de Oliveira, o Fernandão do Grupo Blogs Educativos.

Fernandão mantém os blogs Bloguetando Educação , o Paralisia Cerebral e o blog da Revista Nosso Patrimônio (Veja AQUI).
Além de bom blogueiro e bom professor de História em Muriaé-MG, Fernandão ainda arruma tempo para ser o editor de uma excelente revista voltada para a valorização e resgate da cultura muriaéense, a Revista NOSSO PATRIMÔNIO.
Tive a satisfação de receber seu número de lançamento, totalmente dedicada a homenagear o grande compositor Alcyr Pires Vermelho, um dos mais ilustres filhos de Muriaé. Em suas 32 páginas ricamente ilustrada em papel couché, a história, a bibliografia e o talento de Alcyr Pires Vermelho desfilam como se fosse uma de suas composições, uma de suas melodias tão apreciadas, que agora ouço e me inspira nessa postagem (nesse exato momento eclode a voz inconfundível de Maysa, cantando 'Bronzes e Cristais', da trilha sonora da minisérie global "MAYSA".
O trabalho de garimpagem das fotos e ilustrações, todas de ótima qualidade, bem como a coleta dos depoimentos, entrevistas e "causos" pitorescos da vida do músico e compositor, atestam o talento de Fernandão para a árdua tarefa de editar uma revista cultural numa terra onde, se a publicação não mostrar imagens 'fotoshopadas' de alguma artista em poses sensuais, ou peitões e bundas de popozudas siliconada saídas do BBB, dificilmente consegue apoio e patrocínio.
Eis porque as Leis de incentivo à arte e à Cultura, como a Prefeitura de Muriaé/FUNDARTE, são tão bem recebidas e necessárias para permitir que projetos como esse do Fernandão, de trazer para a nova geração, para novos ouvidos, as canções e a música de Alcyr Pires Vermelho. Mas mesmo com o amparo da Lei de incentivo à publicação, a revista NOSSO PATRIMÔNIO necessita de todo nosso apoio
Apesar das dificuldades enfrentadas, sei que editar essa revista deve ter proprocionado um grande prazer e satisfação ao Fernando, pois sentimos isso ao apreciar o produto final de seu esforço: a diagramação cuidadosa, os textos bem construídos, as imagens de qualidade, ainda que a maioria seja de arquivos pessoais (como de soe acontecer numa pesquisa histórica) e as informações interessantes e bem fundamentadas no tempo e no espaço.
Parabéns ao blogueiro, ao professor, ao historiador e, agora, ao editor Fernandão, que com tanto esforço e dificuldade defende o NOSSO PATRIMÔNIO.

sábado, 27 de junho de 2009

Minhas mãos, meu blog & Greve de Professores no Brasil e Portugal

Caro leitor,
Como estou um pouquinho atrasado na atualização do blog, inicio aqui uma Promoção 2 em 1. Nessa promoção você dá 1 clique e lê 2 post, uma economia que pode reduzir seus riscos de uma Lesão por Esforço Repetitivo.
Minhas mãos, meu blog
As mãos são nossas ferramentas mais valiosas e preciosas. Foi em homenagem às suas mãos que o grande músico Waldir Azevedo compôs o clássico "Minhas Mãos Meu Cavaquinho" (LP de 1976), depois de ter sofrido a amputação de um de seus dedos acidentalmente em 1971.
Nas mãos reside um dos sentidos capaz, inclusive, de "substituir" a visão nos portadores de deficiência visual: o tato. E é comum dizer-se que uma pessoa que não sabe tratar com outras possui "falta de tato". Agora imagine um indivíduo cego, surdo e mudo que ainda por cima não sabe como tratar as pessoas: você diria que é um sujeito sem tato?
Se 85% do contato do homem com o mundo circundante se dá através dos olhos, suas experiências perceptivas mais relevantes acontecem através de suas mãos.
Manifestamos nossas idéias, nossos sentimentos, nossa aprovação ou desaprovação pelas mãos. Também com elas efetuamos nossa defesa ou nosso ataque. Através das mãos curamos ou destruímos, exploramos o desconhecido ou nos desnudamos perante o outro. É através dela que nos expressamos e damos forma as mais variadas idéias, seja gesticulando. desenhando, escrevendo, pintando, esculpindo, modelando, tocando um instrumento, apertando, acarinhando...
Por que essa postagem trata de mãos? Porque o excesso de trabalho e mais o esforço desprendido no Paint para fazer minha carica (que ilustra essa postagem) agravaram a tendinite braba que carrego há algum tempo. Eis que ando com uma 'baita' LER no pulso direito que me obriga a usar, quase totalmente, a mão esquerda. Isso implica em digitar menos, além de usar um dispositivo com uma tala e velcro que envolve a mão e todo punho, imobilizando-o. Mas como tudo tem um lado bom, agora minha mão ficou na posição ideal para segurar a lata de cerveja... O chato é a medicação que me impede de bebê-la.

Greve de Professores no Brasil e Trás-os-Montes
Na postagem sobre a situação da greve dos professores do Estado do Pará (leia AQUI) e na lista Blogs Educativos, onde levantei a discussão, recebi diversos comentários, dando conta dos resultados de graves semelhantes em diversos estados brasileiros. Todos eles tem traços comuns. Vejamos:

* Prof. Wilson Azevedo: Desconheço nos últimos 15 anos caso de greve na educação que tenha levado a mais do que isto: não desconto dos dias parados e não punição aos grevistas. Ou seja nenhuma conquista. Ate' acredito que tenha algum caso isolado em algum lugar em que uma greve tenha arrancado alguma coisa em termos de ganhos salários ou melhores condições de trabalho. Mas no geral mesmo greve resulta nisto: nada. E, claro, aulas no meio do período de férias, no alto verão, reposição de mentirinha etc.
* Prof. Roberto Carlos: Aqui em SE fizemos uma greve de 3 semanas aproximadamento e a partir deste mês iremos receber o piso salarial para toda a categoria (professores com formação médio e superior). Lutamos e chegamos a um acordo em que a regência seria reduzida de 70 para 40% e os 30 restantes incorporados ao vencimento base. O salário bruto de quem está iniciando na rede será de R$ 1085,41 (formação nível médio) e R$ 1519,57 (formação nível superior). A previsão desses valores para Janeiro de 2010 será de R$ 1463,00 e R$ 2048,20, respectivamente. Não foi bem o que queríamos, mas já é um começo.
* Profª. Joaninha: Aqui em Hortolândia-SP a greve já dura 22 dias e parece que estamos a passos de uma negociação. Aqui todos os setores da prefeitura estão em greve, mais ou menos 60% do funcionalismo da cidade.
* Profª. Jaqueline: Aqui em Porto Alegre, os municipários estão com agenda de mobilização, atos e paralisações em determinados dias, além de caminhadas e protesto em frente às secretarias e senão tivéssemos feito a greve em 2007, não teríamos a reposição (que é claro, ficou abaixo do que queríamos), mas sem o enfrentamento não teríamos nem conseguido o mínimo!
* Profª. Marcilene Leão: Aqui em Rondônia ainda tem um agravante: a cada falta você perde um mes de gratificação. Aqui tb não faço mais greve, não se tem ganho nada, pelo contrario só se perde. Aqui as greves são geralmente antes das eleições e sempre as mesmas reivindicações. Se duvidar somos os menores salários do Brasil. E ainda dizem que ensinamos os alunos a defender seus direitos.

Mas o último comentário que recebi é uma prova de como a categoria é igualmente tratada aqui como alhures, em além mar. Por isso faço questão de publicá-la:

* Rolando PalmaVisite AQUI: Não resisti a deixar aqui um modesto comentário, na minha interpretação da luta que os professores têm entre mãos...
Aqui em Portugal, os professores ( e eu já levo 25 anos de carreira ) têm sido, ao longo dos anos, a classe mais desunida de todas quantas se manifestam e protestam. Temos sindicatos de professores do norte, do centro, do sul, sindicato de professores licenciados, de técnicos... e como diz o ditado – dividir para reinar – neste momento até a lei dividiu os professores em duas classes; os professores titulares... e os professores “normais”.
No ano passado, os professores levaram para as ruas manifestações que atingiram os 140.000 individuos, de todos os quadrantes, na primeira mostra de união jamais vista no país. Mas quando se fala em formas de luta... todos têm a sua opinião. Por um lado, é obrigatório garantir certos serviços mínimos, o que impede as greves em certas alturas, como nos exames nacionais. Em segundo lugar, o desconto no salário por cada dia de greve é enorme. Em terceiro lugar, muitos professores estão deslocados das suas residências, e qualquer oportunidade para estar com a família... vem sempre em primeiro lugar, e com razão.
Conheço mal a realidade brasileira na educação e gostava de conhecer melhor. Aqui, em Portugal, sei que vigora um descontentamento enorme, porque todos sentimos que andamos em perpétua mudança, sempre experimentando novas teorias, nunca dando nada como certo... e publicando constantemente novas leis, criando uma confusão legislativa que baralha a mais santa das almas.
Portanto... aceite por favor um abraço de solidariedade.


E no próximo ano, durante as eleições, lá vão esses professores votar nos mesmos candidatos que os sacanearam antes. Até quando a categoria se deixará levar, como massa de manobra, tanto por sindicalistas quanto por politiqueiros de plantão? Quosque tandem abutere patientia nostra??

domingo, 21 de junho de 2009

Utopie Calabresi

Este Blog ganha mais um sêlo, o Premio Premio Internazionale UTOPIE CALABRESI.
"O Premio Internazionale UTOPIE CALABRESI inspira-se nos valores do Humanismo, entendendo-se por isso “tudo o que é digno do homem e o torna civilizado, elevando-o acima da barbárie”. Este “selo” foi criado com o objetivo de premiar os blogs que promovem conhecimento livre, cultura e arte, tolerância e aceitação da diferença, amizade e solidariedade entre os povos.

Quem recebe o Premio Internazionale UTOPIE CALABRESI e o aceita deve:
- visitar o blog UTOPIE CALABRESI, clicar na imagem do prêmio colocada na homepage e deixar um comentário sobre o Humanismo;
- escolher 5 outros blogs a quem entregar o prêmio;
- linkar o blog pelo qual o recebeu;
- exibir a distinta imagem.
* Texto retirado do blog

NOSSOS AGRADECIMENTOS
Agradecemos ao blog Marcos do Tempo, pela indicação, pelo carinho e pela consideração sempre demonstrada para com esse blog.Agora, meus 5 indicados:
* Som Baratinho - Blog do Márcio Proença, dedicado a Boa Música Brasileira;
* Blogosfera da Marli Fiorentini, um espaço rico de informação, educação e tecnologia;
* Blog do Haroldo Baleixe - professor e artista plástico paraense dos mais prestigiados;
* Lápis de Memória - Blog do J.Bosco, premiadíssimo cartunista paraense;
* 5ª Emenda - Blog de mídia, política e cultura.Utopie Calabresi,

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Pará, Terra de (a torto e a) Direitos

A greve dos professores do Estado do Pará, que reivindicava 30% de reajuste salarial, vale-alimentação de R$ 400, combate à violência nas escolas e outras melhorias na educação, foi iniciada no dia 24/04 e encerrada nesta segunda-feira (15/06) sem que nenhum dos itens da pauta de reinvidicações fosse atendido pelo governo. A Seduc fechou proposta de reajuste salarial em 12% para professores de nível fundamental, 10% para os de nível médio e 6% a 7,5% para os de nível superior.
Li no Notapajos.com que "a greve chegou ao fim, porque o governo recuou na afirmação de descontar os dias parados" ( Leia na íntegra aqui), disse a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), Conceição Holanda. “Eles iriam descontar o período que ficamos em greve e só iríamos receber depois que fizéssemos a reposição das aulas, mas a gente sabe que isso é inviável. Como a secretária aceitou a proposta de reposição sem desconto, nós demos por fim o nosso movimento de greve”, complementou ela.
Após ler essa honrosa e nobre justificativa para finalizar uma greve, fiquei sem saber se achava graça pelo ridículo da razão, ou se chorava por ter escolhido uma profissão em que a atitude mais inteligente do seu sindicato é comandar uma greve de 40 dias e depois sair satisfeito porque não sofreu descontos dos dias parados. Após 40 dias de paralização a categoria retorna às suas salas de aula e às mesmas e decantadas dificuldades. Vai continuar com as mesmas reclamações e na mesmice do cotidiano de educador da rede pública, e agora com mais uma greve no currículo, mas na qual não somente saiu derrotada como também mais desgastada, mais cansada e desiludida, porém acreditando que sacudiu os políticos locais, colocou a SEDUC em cheque e desmascarou um governo dito popular, cujo dístico de sua bandeira é "Pará, terra de direitos".
Assim, os grevistas retornam ao trabalho até que o sindicato conclame para nova manifestação paredista e os coloque, novamente, em confronto com o governo e com as forças repressoras que garantem suas decisões. E nas próximas eleições, como nas anteriores, lá estarão eles brigando por seus candidatos, confiando nas promessas por vezes tantas descumpridas e acreditando que tudo se resolve com uma nova greve. Eu sei, eu já pensei assim.
Mas o que funciou muito bem no passado já não tem os mesmos resultados no presente e persisitir na velha fórmula é tolice. Por isso pergunto: será que esse sindicato ainda não percebeu que seu velho mecanismo de greve enferrujou e emperrou? Que uma greve que não mobiliza toda categoria tem seus resultados tão rizíveis quanto os dessa última?
Será que não percebem o quão ridículo é ter brigado por 40 dias e depois se contentar com NADA e, o que é pior, aceitar trabalhar mais para repor os dias parados? Se pelo menos concordassem em ter os dias descontados e NÃO repor as aulas perdidas, aí teríamos alguma coisa nova e digna, com uma repercussão mais significativa. Mas que pai ou mãe aceitaria ficar sem o salário e sem atender as necessidades de sua família, para ser manter fiel às suas convicções e princípios?Para enfrentar sacrifícios é preciso ter mais que coragem, é preciso convicção na causa, porque uma, duas ou mais derrotas não podem abalar uma boa causa.
Não sei se essa reflexão é fruto da idade ou dos meus 30 anos de magistério, a maioria dos quais participando das principais greves e passeatas da categoria, inclusive da primeira greve de professores da rede privada, capitaneada pelo Colégio Nazaré, que na época contava com colegas como Ciro Pimenta, Vatrim, Armando e outros grande professores, mais tarde demitidos. Eis porque, hoje, não participo mais de greves tão inóquas, estéreis e humilhantes. Tenho outra forma de manifestar minha indignação, de rebelar-me contra os políticos que "transformam o país inteiro num puteiro" (grande Cazuza) e se locupletam no caos social que criam. É no instante de votar que faço valer meu direito de grevar: greve de voto.

* A imagem recebi por email. É o modelo da camisa de protesto/greve, que está a venda em Ananindeua, no Conjunto Estélio Maroja - WE 01 (Rua Principal).

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Que lugar te faz sentir em casa?

Essa postagem faz parte da "TERTÚLIA VIRTUAL", uma central de relacionamentos criada por Jorge Pinheiro (Expresso da Linha) e Eduardo P.L. ( Varal de Idéias), e que todo dia 15 de cada mês reune as postagens de todos que se inscreveram. Cada mês o tema é diferente, neste junho é:
"QUE LUGAR TE FAZ SENTIR EM CASA"?
A casa de um homem é seu castelo, já dizia o inglês Edward Coke no séc. 17. Casa, "home sweet home", lar, abrigo. Onde mais alguém pode se sentir seguro e protegido que não seja em sua casa? Domus sua cuique est tutissimum refugim (A casa de alguém é seu último refúgio), até mesmo para um extraterrestre: "ET fone home...". Portanto, a pergunta deste mês é magistral.
Nossos ancestrais viviam em cavernas, e qualquer buraco na rocha grande o suficiente para caber a família, era sua morada. Ainda hoje, em alguns cantos do mundo, há pessoas que vivem em cavernas, (a imagem ao lado é de um famoso hotel na Capadócia, Turquia).
Uma caverna é um simples e passageiro abrigo, mas também pode ser um lar. Para que um abrigo seja um lar ele deve ser mais que um refúgio, deve ser um 'lugar amigo', deve transmitir aquela sensação de proteção e tranquilidade, de conforto e de acolhimento, enfim, de bem estar.
Para ser um lugar que te faça sentir 'em casa' não basta ser o lugar onde você repousa a cabeça e descansa o corpo. Isso se faz em qualquer local. Na década de 1970 acampei em diversos cantos do Estado do Rio, de praias e ilhas às serras e matas. Em alguns me sentia como em casa porque estava com meu pai e com seu e meu grande amigo, Ney Alberto. Para mim eles tornavam aquele local muitas vezes agreste num lugar amigo.
Um lar é um lugar amigo, é onde nos sentimos seguros e colocamos em ordem nosso caos interior, nos equilibramos, achamos nosso centro e nos tornamos produtivos; onde podemos refletir, soltar a mente, voar com asas da imaginação para os campos da esperança, divagar, crer no possível e mesmo delirar... Mas para mim essas sensações e sentimentos não estão nos tijolos, paredes, telhas, tapetes ou no concreto, aço e vidro das modernas construções, estão nas pessoas que dão alma e calor ao lugar. Minha casa é o lugar onde me encontro e onde encontro motivação para explorar o mundo. É onde me recarrego de energias para enfrentar tudo que estiver fora. O lugar que me faz sentir como que em casa é qualquer um onde eu estiver em paz. Esse lugar é o colo da minha mulher.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Como será seu Dia dos Namorados?

Blog para o Dia dos Namorados

Caro leitor, amanhã os casais brasileiros comemoram o Dia dos Namorados, e creio que não seja por mera coincidência que esse dia cai na véspera do dia de Santo Antonio, o dito "santo casamenteiro", afinal o namoro é um dos estágios do casamento, e muitos casamentos se tornam eternos namoros.
Seu correspondente na Europa e EUA é o Valentine's Days, comemorado em 14 de fevereiro. Em todo lugar, esse é um dia para dar á mulher amada flores, bombons, perfumes ou uma lingerie erótica para apimentar as fantasias da noite do Dia dos Namorados. Também caem bem umas cuecas bem sensuais para ele.
O fato é que amanhão é dia de trocar presentes que simbolizem o amor, a paixão, a relação fecunda e eterna (enquanto dure, né Vinícius?). Tudo, evidentemente, bem acompanhado de um cartão com uma mensagem de amor e carinho. Esses cartões são produzidos em massa, aos milhares, com os mais diversos recados amorosos e atendem a duas categorias de enamorados: os preguiçosos, que não gostam de perder tempo pensando no que vão dizer à amada(o) e preferem se valer das palavras de outros; e os que anelam sentimentos profundos, mas se acham sem habilidade para escrever sua mensagem de amor.
Há, também, os que publicam sua mensagem em jornais ou contratam os serviços de uma agência de recados. O certo é que pessoas especiais merecem coisas especiais, mas algo produzido em massa não tem esse toque de originalidade, muito embora possam expressar sinceridade.

Meu Blog, Meu Presente
E é aqui que o blog entra. Para esse Dia dos Namorados dê seu presente no blog. Bem, não O presente, mas parte dele, aquela parte do cartão, do recado. E se não tem um blog faça um, e esteja preparado para o próximo 12 de junho.

No Dia dos Namorados dê um Candelabro Italiano

Como muita gente, acredito na transmigração da alma, na existência de vidas pregressas e futuras, e que o amor pode transcender tais fronteiras. Também creio que todos temos nossa metade, e que caminhamos pelas vidas para encontrar esse grande amor. E como diz o poeta Vinícius de Moraes, em seu "Para Viver um Grande Amor": Mas tudo isso não adianta nada, se nesta selva oscura e desvairada não se souber achar a bem-amada — para viver um grande amor.
Assim, nesse Dia dos Namorados, faço este post para registrar o que descobri com Lenise: Leca, você é o amor das minhas vidas, aqui como lá! E, como toda história deve ter um fundo musical, pego emprestado um trecho de um filme que já assistimos, o ROME ADVENTURE (EUA, 1962), conhecido aqui por O Candelabro Italiano para que Domenico Modugno complete esta declaração de amor com "Al Di La".

Para quem não conhece, O Candelabro Italiano é um romance delicioso entre dois jovens; uma história romântica que retratar as alegrias e tristezas de quem vive um grande amor, e que além das belas paisagens italianas traz o sucesso "Al Di La", na voz de Domenico Modugno.



Por isso pergunto como será seu dia dos Namorados. Se pores nele o clima de romantismo que a ocasião pede e fizeres dele o momento de renovação de seus sentimentos, viverás num prolongado Dia dos Namorados. Para encerrar recomendo que alugue o filme e faça umas pipocas. Prepare também um cantinho confortável para assistí-lo (almofadas e um incenso de rosa musgosa vão bem, viu!) a dois. Depois, se delicie com o 'candelabro italiano'.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Blog são como tartaruguinhas ou preguiças?

gsFaz pouco tempo (dia 2/06), aqui mesmo nesse blog, eu indagava por que cerca de 1/3 dos blogs de escolas públicas estaduais que ajudamos a criar em nossas oficinas aqui no NTE-Belém, parmaneciam tanto tempo parados, alguns até com mais de ano sem postagens. Alguns comentários recebidos já apontavam para as respostas sabidas e esperadas: dificuldade dos professores de Sala de Informática (SI)para, SOZINHOS, manterem o blog atualizado; falta de tempo; desinteresse dos demais professores e técnicos em colaborar e problemas diversos (falta de Internet na escola; Sala de Informática sem lotação, ou fechada/em reforma, por exemplo).

Essas respostas explicavam mas não me satisfaziam, até que ontem li, no blog do CTAE, uma postagem do dia 07 passado que pretendia responder a minha indagação: "Blogs são semelhante as tartaruguinhas que após 45 a 60 dias da desova nascem aos milhares nas praias. (...) De cada mil filhotes apenas um ou dois irão chegar à idade adulta.."

Essa me parece uma boa explicação, excessivamente poética talvez, mas que responde de forma clara e definitiva a questão de porque tantos blogs das escolas ficam praticamente abandonados depois de criados: são blogs tartarugas (ou blogtarugas?), pois "nascem aos milhares, mas apenas poucos chegam a fase de maturidade".

Mas, e aqueles blog que conseguem 'sobreviver' e que levam meses para atualizar suas postagens? Esses eu já classifico de "Blogs Bissestos", mas nesse espírito ecológico, me permito criar uma nova analogia: são como os bicho-preguiça.

A preguiça tem esse nome por "causa do metabolismo muito lento do seu organismo". Na reprodução dá apenas uma cria. dorme cerca de 14 horas por dia e defeca a cada sete dias.(Wikipédia)


Créditos das fotos:
Tartaruguinhas: http://sosanimaisetc.blogspot.com Preguiça: http://niilismo.net

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Passeio pela Orla de Belém

Hoje fui resgatar esse vídeo que havia deixado lá no Photobucket faz um bom tempo. O vídeo abaixo mostra uma pequena parte do passeio pela baía do Guajará, no Barco Tribo dos Caiapós, da Valeverde Turismo e Viagens, que sai todos os dias da Estação das Docas. A filmagem é da Carol Lehm, de março de 2008.

.

Vê-se um barco da marinha atracado no pier da Casa das 11 Janelas para visitação pública; depois as torres brancas da Catedral da Sé (onde começa a famosa procissão do Círio de Nazaré); o telhado de palha do bar Palafitas, sobre as águas do rio; a igreja do Carmo, ao fundo, e uma panorâmica do Rio Guajará.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Concurso de Blogs Educativos do Pará

1º Concurso de Blogs Educativos do Estado do Pará!

A Secretária de Estado de Educação-SEDUC, através de sua Coordenação de Tecnologias Aplicada a Educação-CTAE e dos Núcleos de Tecnologia Educacional-NTE do estado do Pará está promovendo o 1º Concurso de Blogs de escolas da rede pública estadual. O objetivo é estimular a criação de Blogs para cada escola da rede, tornando-o um instrumento de divulgação e de acompanhamento das ações e projetos pedagógicos desenvolvidos no seio da escola, e estimular seu uso por professores e alunos, com vistas a incrementar e desenvolver novas relações entre os principais atores do processo educativo e amplificar a interação entre a escola e a comunidade.

O processo acontecerá em duas fases. Na primeira, cada NTE realizará um concurso entre as escolas de sua área de abrangência, e escolherão 3 blogs em cada categoria, nomeadamente, Blog de Escola e Blog de Professor. Estes estarão concorrendo ao título de melhor blog do estado e ao prêmio de um Laptop, para cada categoria. As inscrições para a primeira fase já começaram em vários NTE, e a segunda fase está prevista para acontecer na primeira quinzena de outubro.

O Início
A proposta teve início em 2007, quando esse blogueiro decidiu levar a cabo seu projeto de oficinas de criação de blogs para os professores de Sala de Informática (SI) das escolas da rede pública em Belém (tanto estadual quanto municipal). O projeto foi levado a cabo nos NTE de ambas as redes, mas foi no NTE-Belém/SEDUC que, em 2008, realizamos o 1º Concurso de Blogs Educativos de Escolas Públicas Estaduais da Grande Belém. O evento, de certa forma modesto, contou com o apoio da CTAE, e graças a isso foi um grande sucesso (Confira AQUI).

Na ocasião falei com o prof. Wilson Barroso, Diretor da DEDIC, e com o Coordenador da CTAE, prof. Cavalcante, da intenção de fazer um concurso de Blogs Educacionais em nível estadual, em 2009. A idéia foi abraçada, o projeto foi encaminhado ao CTAE e uma comissão foi criada para reelaborar o projeto original e coordenar o concurso estadual, e ele se tornou naquilo que sonha todo idealista: num projeto que é de todos, para todos e por todos .

Hoje observo um grande interesse de muitos professores para criarem seus blogs ou os de suas escolas, e sonho ver surgir o que denomino "Blogosfera Educativa Paraense", um conjunto de blogs de TODAS as escolas públicas estaduais paraenses onde alunos e professores possam construir um novo canal de interação, de valorização de suas práticas, desenvolver projetos de intercâmbio e conhecer como seus colegas estão ensinando/aprendendo noutras escolas do estado; que técnicos e gestores possam ver as experiências exitosas de outros e sejam estimulados a copiá-las; que os NTE possam utilizar essa rede de blogs para acompanhar o desempenho das SI, trocar informações e prestar assessoramento a distância. Finalmente, espero ver essa blogosfera trazer a comunidade em geral para dentro da escola, acompanhando o que ela está fazendo pelo ensino de seu filho e, porque não, usando o blog para elogiar, cobrar ou denunciar. Tenho certeza que esses mesmos desejos estão nascendo nos corações e mentes de muitos dos nossos professores blogueiros.

* Logo criada pelo blogueiro

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Belém perde para Manaus. Por que?

Para a tristeza dos paraenses, ontem saiu o resultado que todo o estado do Pará, e principalmente sua capital, aguardava ansiosamente desde que a FIFA e a CBF acenaram com a possibilidade de Belém sediar um dos jogos da Copa de 2014. E o Belém perdeu a vez para Manaus...
O Pará ter uma tradição de futebol respeitável, pois seu povo é uma das torcidas mais fiéis, dinâmicas e pacíficas dentre as capitais. Tem times tradicionais que disputaram a 1ª Divisão e até a Libertadores; tem um magnífico estádio, elogiado por todos que o conhecem; tem facilidade de acesso por estrada aos demais estados próximos, como Fortaleza, que é outra sede da Copa; tem as mais belas praças do Brasil e uma rede hoteleira que está em franca expansão; tem um povo hospitaleiro e a melhor praia de rio do país; tem excelente culinária e cultura única, exótica. É o Portão de Entrada da Amazônia e, mesmo assim, perdeu!...
O Pará apresentou a 3ª melhor proposta técnica e gastaria pouco para adaptar seu estádio (enquanto Manaus precisaria construir um), e o governo estava disposto a cumprir todos os itens que melhorariam a cidade para receber a Copa, mas apesar de todos os indicativos a favor da sua candidatura, Belém perdeu...
Vivi metade da minha vida em Nova Iguaçu (Rio de Janeiro) e fui ao Maracanã somente num amistoso da copa de 1970, a outra metade vivo aqui em Belém, e nunca fui ao Mangueirão ver qualquer jogo. Como se vê, não sou fã de futebol, mas me senti como o torcedor que vê seu time perder o campeonato, no último minuto de jogo, e por favoritismo do juiz... E em mim ficou um gosto de frustração, o gosto deixado quando nos sentimos lesados de alguma forma. Mas, se Belém era assim tão perfeita, por que perdeu?
Bem, não sei os critérios da FIFA para dar a vitória à Manaus, mas eu sei o que a cidade de Belém tem de ruim, e isso pode ter sido a causa de Belém perder a oportunidade de sediar a Copa de 2014, e de ter perdido outras coisas no passado. Senão vejamos: tem um trânsitos ruim, muitas ruas estão esburacadas e com péssimo asfalto. Seus motoristas são maleducados, egoístas, impacientes e acham que, porque acendem o pisca-alerta, podem parar em qualquer lugar, a qualquer momento e por qualquer razão.
Só tem uma única rodovia de acesso e saída da cidade, a BR 316, e na hora do rush há um gargalo diário no chamado Complexo Viário do Entroncamento: uma construção mal organizada exatamente nessa rodovia. E ainda há um imenso templo evangélico construído exatamente onde desemboca todo esse fluxo de carros, e é preciso deixar a massa de fiéis atravessar a pista.
Em Belém tudo se agrava quando chove, pois o lixo atirado nas ruas entope os bueiros e a cidade fica alagada rapidinho. Nos últimos anos o índice pluviométrico tem aumentado, quem sabe como será em 2014?. Tem um elevado índice de pichações, principalmente em prédios e patrimônios públicos, o que enfeia a cidade. Sem falar da violência, que também está crescendo assustadoramente, e das muitas invasões nas áreas urbanas e municípios vizinhos.
Eu fiquei frustrado com essa derrota. Mas mais decepcionado fiquei com nossos políticos e com nosso povo. O povo, em vez de fazer sua parte no cuidado com a cidade, fica sempre esperando pela ação dos políticos e governantes. As pessoas sujam as ruas e esperam que a prefeitura venha limpar, constróem calçadas totalmetne irregulares, algumas com verdadeiras barreiras, como jardineiras, degraus, grades. Os bares distribuem cadeiras e mesas pela calçada, e às vezes até invade a rua, e ninguém se importa. Os carros passam com o som absurdamente alto, enquanto todos dormem. E os políticos? Estes prometeram melhorar o trânsito, abrir ou ampliar ruas e avenidas que já deveriam ter sido abertas há décadas; prometem combater a violência e melhorar os serviços à população, prometeram...
Fiquei triste porque Belém não ganhou, pois tinha a ilusão que sendo sede dos jogos da Copa de 2014, ela finalmente estaria como eu a vejo: bela, charmosa, gostosa de se viver, aprazível,... apesar de tudo.
Parabéns, Manaus!
No TOP BLOG 2011 ficamos entre os 100 melhores da categoria. Pode ser pouco para uns, mas para mim é motivo de orgulho e satisfação.
Sou muito grato a todos que passaram por essa rua que é meu blog e deram seu voto. Cord ad Cord Loquir Tum